O guia completo para melhorar a imagem profissionalPowered by Rock Convert

Tem momentos na vida que bate aquela insegurança e não sabermos ao certo o que fazer, não é verdade? Só que quando se trata de uma graduação, você precisa pensar bem em como escolher o curso para não se arrepender depois.

É muito importante optar por algo que realmente valha a pena na sua vida e que combine com suas atitudes, linha de pensamento e hábitos do cotidiano. Os seus valores e o que pretende para a carreira também contam muito nessa escolha.

Sendo assim, para que decida sem problemas e não tenha que esperar um usuário da Netflix escolher por você no futuro, veja algumas informações preciosas que trouxemos sobre o assunto!

Desenvolva o autoconhecimento

Antes mesmo de prestar um vestibular e se inscrever em um curso de graduação, torna-se essencial que você tenha autoconhecimento do que é capaz de fazer. Veja quais são os temas que você curte, tais como fenômenos naturais, finanças, teorias, questões ambientais, informática, bem-estar social, linguagens, entre outros que correspondam aos seus interesses e que deem vontade de conhecer um pouco mais.

Esse olhar mais profundo para dentro de si faz com que você enxergue sua capacidade e, assim, escolha aquilo que tem a ver com o seu perfil. No entanto, tome cuidado ao achar que sua paixão por uma matéria pode levar só para um caminho, pois nem sempre a Matemática leva para a Engenharia, História para a Arquitetura, Biologia para a Medicina e assim por diante.

Busque saber um pouco mais de cada área

Independentemente se vai escolher um curso de Ciências Sociais aplicadas, Ciências Agrárias, Linguística, Ciências Exatas, Ciências da Saúde, Engenharias, Ciências Biológicas ou Ciências Humanas, entenda que a graduação pode apresentar inúmeras alternativas de trabalho. O interessante é pesquisar sobre cada área do conhecimento e compreender o que se encaixa melhor aos seus interesses de estudo.

Faça uma autoanálise e tente lembrar as matérias que você tinha mais aptidão no ensino médio e aquelas que te causavam arrepios só de ver pela frente, com isso fica mais fácil afunilar as opções e ter uma decisão acertada. No entanto, se o curso que escolher tiver um pouco de uma matéria que odeia, tenha calma! Existe a possibilidade de você tomar gosto pelo assunto justamente por causa da graduação, então pesquise o máximo possível de coração aberto e sem limitar suas escolhas a princípio.

Identifique a profissão que tem mais a ver contigo

Tendo em vista que você já tem uma prévia noção das suas habilidades e gostos pessoais, chega a hora de entender melhor como funciona cada profissão. Sabemos bem que decidir que curso fazer ou a profissão a seguir é um momento que gera muitas dúvidas, expectativas e ansiedade, mas não foque apenas naquilo que já conhece, pois é interessante aprofundar um pouco mais o nível da pesquisa para verificar os nichos de atuação específicos de cada profissão.

Ao decorrer das aulas você pode perceber que existem infinitas possibilidades de usar o aprendizado que recebe para trabalhar em algo útil. É interessante que você se pergunte quais os tipos de ambiente de trabalho se sentiria mais à vontade, tais como aeroportos, agências de criação, ateliês, bibliotecas, bistrôs, canteiros de obras, entre outras opções que tenham a ver com o que curte de verdade.

Fique por dentro do mercado de trabalho

Pode parecer uma dica meio óbvia, mas é necessário enfatizar isso em qualquer lista a respeito do assunto, afinal, você tem que ter uma noção de quanto pode ganhar e possibilidades de plano de carreira. Para isso, existem sites como o Love Mondays, a Catho, o Trabalha Brasil e outros que permitem você pesquisar as médias salariais, o que cada cargo faz e ter uma noção do caminho a traçar.

Verifique desde o salário até as condições para exercer determinado cargo, como a necessidade de fazer concurso público, uma pós-graduação, cursos de idiomas etc. Não basta apenas se preocupar com benefícios, mas sim identificar se aquele ambiente de trabalho combina contigo, ou seja, se você passa mal ao ver sangue, pode ser que Enfermagem não seja uma boa escolha, por exemplo.

Conheça as modalidades de ensino

Se ainda paira aquela dúvida imensa de como escolher o curso e acha que não terá tempo para completar a graduação, então saiba que existem alternativas para todos os gostos. Se você se sente mais à vontade de estudar com a presença de outras pessoas, o jeito é frequentar o campus, cumprir os horários de aula, realizar as provas e demais atividades.

No entanto, tendo vista que o dia a dia de muitas pessoas é bem corrido, você tem a opção do ensino a distância (EAD), o que torna sua escolha bem mais prática. Ambos os caminhos têm seus prós e contras, por isso, é interessante você realizar uma boa gestão financeira e colocar na balança o que é melhor nesse momento.

Analise a grade curricular do curso

Para se dar bem na graduação de sua escolha é primordial ficar de olho na grade curricular e se precaver em relação às matérias que surgirão. Entenda que as matérias podem se alternar bastante e muitas faculdades utilizam o sistema de módulos para deixar o ensino mais dinâmico e intuitivo.

Outros fatores que podem influenciar na sua decisão são o grau, a duração, o material didático e o estágio supervisionado. Existem diferenças entre cursos de licenciatura, bacharelado ou tecnólogo, por exemplo, com isso é indispensável que você confira o que compõe cada curso e suas particularidades.

Pesquise sobre a instituição de ensino

Por fim, mas tão relevante quanto os demais temas abordados, você precisa averiguar a procedência da instituição do ensino, visando o seu bem-estar e a segurança de contar com a expertise de quem realmente entende do assunto. Por isso, olhe nos dados oficiais do Ministério da Educação (MEC) se a universidade tem o reconhecimento necessário para exercer suas atividades.

Além disso, veja como é a estrutura oferecida pela instituição, isto é, saiba se a região onde ela está localizada é segura, se tem facilidade de acesso pelo transporte público, entre outros aspectos. Se possível, converse com alunos e ex-alunos dessa instituição e veja o que eles têm a dizer sobre o sistema de ensino, as instalações, o atendimento na secretaria e assim por diante.

Para concluirmos, caso não tenha muita certeza ainda de como escolher o curso de graduação, procure por um teste vocacional, pois é uma excelente ferramenta para ajudar na sua escolha. De resto, entenda que a faculdade exige foco, determinação, paciência e uma grana reservada para qualquer eventualidade.

Se você gostou deste texto a respeito de como escolher a sua graduação e quer ficar de olho nas novidades do blog, então acesse a nossa página no Facebook e deixe o seu like para acompanhar os nossos conteúdos!