Onde estão os melhores salários do Brasil? Veja ranking!

Subscribe Now

Trending News

Onde estão os melhores salários do Brasil? Veja ranking!
Carreira, Geral

Onde estão os melhores salários do Brasil? Veja ranking!

Com dados do último semestre, a 63ª edição da Pesquisa Salarial da Catho mostra que o Sudeste ainda concentra as maiores médias salariais. Confira números!

Com dimensões continentais, o Brasil é um país muito culturalmente variado, e toda essa diversidade faz com que a situação socioeconômica de cada região não seja a mesma. Enquanto estados do Sul e Sudeste são conhecidos pelo grande desenvolvimento, a região Norte, por exemplo, reflete bem a disparidade financeira que divide o país.  

Logo, essa diferença econômica gera impactos que refletem diretamente no dia a dia da população brasileira, que não encontra as mesmas oportunidades de trabalho e, muito menos, uma média salarial semelhante. Prova disso são os números da 63ª da Pesquisa Salarial da Catho, que trazem dados atualizados sobre o mercado profissional do Brasil inteiro. Confira o ranking completo abaixo. 

São Paulo possui a maior média salarial do Brasil 

A 63ª da Pesquisa Salarial da Catho é elaborada há 19 anos pelo portal de empregos e carreiras. Os dados são atualizados a cada 6 meses, e a análise é um grande parâmetro para entendermos onde estão os melhores salários do Brasil. 

Leia também:
Como pedir aumento no seu trabalho? Veja 7 passos para seguir! 

Nessa última pesquisa, foram coletados dados de mais de 2 milhões de profissionais e vagas de mais de 25 mil empresas em 4.063 cidades de todo país, ou seja, é uma das maiores análises do ramo.  

Segundo a pesquisa, a média salarial nacional hoje fica em torno de R$ 1.667,64. Bem acima desse número, está o estado de São Paulo, que ocupa o primeiro lugar do ranking com uma média salarial de R$ 1.926,78. Em segundo lugar, está o Rio de Janeiro, com R$ 1.756,71, e, em terceiro, o Distrito Federal, com R$ 1.731,48. 

Já no final do ranking de melhores salários do Brasil, estão, respectivamente, três estados da região Nordeste: Rio Grande do Norte (R$ 1.292,72), Sergipe (R$ 1.286,20) e Paraíba (R$ 1.282,66). 

ESTADO DO BRASIL  MÉDIA SALARIAL 
São Paulo  R$ 1.926,78 
Rio de Janeiro  R$ 1.756,71 
Distrito Federal  R$ 1.731,48 
Paraná  R$ 1.631,66 
Santa Catarina  R$ 1.624,48 
Rio Grande do Sul  R$ 1.572,50 
Minas Gerais  R$ 1.542,37 
Amazonas  R$ 1.520,77 
Pará  R$ 1.512,54 
Mato Grosso  R$ 1.509,39 
Espírito Santo  R$ 1.503,64 
Bahia  R$ 1.488,07 
Mato Grosso do Sul  R$ 1.453,34 
Maranhão  R$ 1.450,18 
Goiás  R$ 1.435,83 
Pernambuco  R$ 1.427,47 
Ceará  R$ 1.411,09 
Tocantins  R$ 1.398,36 
Roraima  R$ 1.387,14 
Rondônia  R$ 1.372,15 
Amapá  R$ 1.336,09 
Acre  R$ 1.325,18 
Alagoas  R$ 1.304,66 
Piauí  R$ 1.303,50 
Rio Grande do Norte  R$ 1.292,72 
Sergipe  R$ 1.286,20 
Paraíba  R$ 1.282,66 

Fonte: 63ª da Pesquisa Salarial da Catho 

Assim, já que os estados com maiores salários do Brasil se concentram no Sul e Sudeste, é natural que as primeiras posições do ranking por regiões fiquem assim: 

REGIÃO DO BRASIL  MÉDIA SALARIAL 
Sudeste  R$ 1.805,39 
Sul  R$ 1.610,93 
Centro-Oeste  R$ 1.511,54 
Norte  R$ 1.464,26 
Nordeste  R$ 1.406,62 

Fonte: 63ª da Pesquisa Salarial da Catho

Por conta da média salarial ser diferente entre as regiões do país, consequentemente, o custo de vida fica mais alto ou mais baixo. No estado de São Paulo, por exemplo, gastos como aluguel, contas e alimentação acabam sendo bem mais pesados, enquanto nas regiões onde a média salarial é mais baixa, o custo de vida segue uma proporção menor.  

A 63ª da Pesquisa Salarial da Catho também revelou que as mulheres ainda não conquistaram o seu espaço, mesmo tendo uma excelente formação acadêmica. Para se ter uma ideia, elas representam 56% dos profissionais com especialização, porém, ganham até 43% a menos em relação aos homens com mesmo grau de escolaridade.  

Como conquistar um bom salário? 

Independentemente da região onde você está, há uma série de atitudes que você pode tomar para ultrapassar as médias salariais das estatísticas acima, sabia? Olha só: 

  • Estude e busque por certificações 

Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Semespe, quem tem uma pós-graduação no currículo apresenta rendimento mensal 150% maior do que a média daqueles que estagnaram na graduação. Então não perca tempo e busque por qualificações dentro do seu perfil profissional. Assim, além de permanecer à frente da concorrência, também acumula conhecimentos que ninguém pode tirar de você.  

A propósito, que tal conhecer os cursos de graduação e pós-graduação a distância da Uninter? São mais de 400 opções para você escolher.  

  • Destaque-se e dê o seu melhor 

O mercado de trabalho é supercompetitivo e, independentemente do seu ofício, vale a pena procurar formas de se destacar. Afinal, cumprir metas, ser proativo e ir além das expectativas sempre será uma forma honesta de conquistar o seu lugar ao sol e, quem sabe, uma promoção, bonificação ou mesmo um aumento salarial.  

  • Mantenha uma boa rede de contatos 

Manter um bom relacionamento corporativo é uma excelente forma de estar antenado às melhores oportunidades no mercado de trabalho. Portanto, sempre que possível, atualize seu LinkedIn e preserve contatos importantes, seja de empregos antigos e/ou freelas. 

Se você quer conferir essa e outras dicas para conquistar um bom salário, vale espiar este post aqui 

Agora, já que você chegou até aqui, que tal compartilhar este post nas suas redes sociais? Vale até marcar seus amigos de outras regiões do país. 😉 

 

Com informações do site Catho, Revista Capital Econômico e TecMundo. 

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Com dados do último semestre, a 63ª edição da Pesquisa Salarial da Catho mostra que o Sudeste ainda concentra as maiores médias salariais. Confira números!