Subscribe Now

Trending News

Como é o mercado de trabalho na área de games?
Carreira

Como é o mercado de trabalho na área de games?

Powered by Rock Convert

Já foi o tempo em que videogame era coisa de criança e adolescente e sua prática sinônimo de procrastinação ou, como diriam muitos pais e avós, “sem futuro”. Dados de consultorias especializadas, apontam que no Brasil mais de 70% das pessoas jogam videogame, sendo que 33% praticam três ou mais vezes por semana. Com milhões de apaixonados pelos jogos eletrônicos, um gigante mercado se apresentou e, segundo o site Newzoo, deve movimentar até 2023 mais de 200 bilhões de dólares.

Com isso em mente, muitas pessoas sonham com a chance de viver dos chamados e-sports. O que nem todo mundo sabe é que não é só de jogadores profissionais que o ramo é composto. Por isso, para entender como funciona o mercado de trabalho na área de games, entrevistamos o Thiago Alves, Head of Partnerships da Red Canids, um dos

principais times profissionais da modalidade no Brasil. Fique com a gente até o fim desse post e saiba mais!

Leia também:

Conheça as principais áreas do design e faça a sua escolha!

Saiba quais os mercados de trabalho mais promissores para 2022

· Já faz um bom tempo que o mercado de games vem movimentando muito dinheiro, girando a economia e gerando empregos. Na sua opinião, o que explica esse fenômeno?

T.A: Com a evolução da tecnologia, tivemos uma mudança de cultura muito grande nas novas gerações. Hoje, dificilmente você encontra um jovem sem celular em mãos nas grandes capitais. Com isso e com o crescimento de jogos para mobile, cada vez mais as pessoas vêm aderindo a jogos como meio de lazer e, com o efeito da pandemia e as pessoas ficando mais tempo em casa, esse mercado evoluiu por já ser digital.

· Dentro da equipe, vocês são quantos profissionais e de quais áreas?

T.A: Atualmente contamos com mais de 30 atletas profissionais no nosso time e, para gerenciá-los, temos managers para cuidar dos meninos e técnicos para guiá-los nas estratégias. Além disso, contamos com:

– Psicólogos

– Profissionais da área administrativa

– Financeiro

– Comercial

– Marketing

– Web designer

– Designer

– Social media

– Personal trainer

– Nutricionista

– Cozinheiras

– Equipe de Limpeza

– Videomakers

– Equipe de produção

Além deles, contamos mais 20 profissionais para gerenciar tudo isso, somando 50 colaboradores.

· Na sua opinião, qual é a tendência para o futuro da área?

T.A: Acredito que uma tendência é a transformação dos conteúdos em uma base de dados, uma maior presença do que conhecemos como Business Intelligence. [Nota da redação: o Business Intelligence (BI) combina análise empresarial, mineração e visualização de dados, e práticas recomendadas para ajudar nas tomadas de decisão impulsionado por dados.]. Acredito que quem tiver mais informações sobre os usuários no futuro conseguirá desenvolver melhores jogos e ter equipes de e-sports com as maiores torcidas.

· Por qual motivo você acha que o brasileiro gosta tanto de games?

T.A: Eu destaco a popularidade e a capacidade de aproximar as pessoas. Na minha visão, o brasileiro se conecta com tudo que é popular, e os dados mais recentes mostram uma grande popularidade dos jogos eletrônicos, tendo inclusive uma forte tendência de aumentar ainda mais nos próximos anos. E ao contrário de outros esportes, os games conectam as pessoas em todos os lugares e regiões. Há de se pensar… Qual outra prática esportiva ou modalidade de jogo conecta uma pessoa de Manaus e outra do Coreia do Sul? E tudo isso sem sair de casa.

Viu só que mercado promissor e altamente abrangente? Se você tem interesse em atuar nesse mercado e em alguma das áreas apresentadas, acesse o site da Uninter clicando aqui , confira os nossos cursos e especializações e estude no melhor Centro Universitário do Brasil sem sair de casa!

 

Gostou do nosso post? Compartilhe com um amigo e nos ajude a chegar mais longe!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.