O guia completo para melhorar a imagem profissionalPowered by Rock Convert

O planejamento é a etapa crucial para o início de qualquer trajetória. Profissionalmente falando, isso não poderia ser diferente, pois, mesmo que você já tenha em mente onde quer chegar ou qual é o emprego dos sonhos, é preciso saber também o passo a passo para tirar essas ideias da cabeça e colocá-las em ação. É justamente aqui que entra a importância do plano de carreira.

É comum que, por falta de foco ou de um planejamento estratégico e bem estruturado, muitas pessoas acabem se perdendo no meio do caminho rumo aos seus objetivos profissionais. O plano de carreira evita que isso aconteça, servindo como um guia para definir metas e alcançá-las no tempo desejado. Quer aprender como fazer o seu? Então, continue conosco na leitura do post!

Por que é importante ter um plano de carreira?

A maioria dos profissionais, tanto aqueles que estão iniciando sua trajetória quanto os que já contam com anos de mercado, tem suas próprias ambições — seja atingir um cargo de liderança, crescer dentro da empresa e conseguir melhores remunerações, entre outros. Há, também, aqueles que não sabem exatamente onde querem chegar, mas sonham com uma carreira sólida e próspera.

Independentemente de qual for a situação, o problema é que, muitas vezes, essas pessoas não conseguem traçar um caminho de sucesso porque acabam se perdendo pelo trajeto. Essa é uma confusão típica da falta de planejamento, deixando o profissional perdido em meio às adversidades do mercado.

Por outro lado, quando se elabora um bom plano de carreira, é possível focar naquilo que realmente importa, evitando o gasto desnecessário de tempo e recursos financeiros com atividades que não vão acrescentar em nada à carreira.

Com um bom plano, é o próprio profissional quem assumirá total controle sob o alcance de seus objetivos. Depois de tanta informação, você certamente está se perguntando como é possível fazer um, não é mesmo? Bom, esse documento pode tanto ser desenvolvido pela empresa na qual já atua, caso a ideia seja crescer dentro dela, quanto por você — afinal, o seu sucesso tem que partir primeiro de uma atitude sua, certo?

Abaixo, reunimos as principais dicas para auxiliá-lo na elaboração do seu próprio plano. Continue acompanhando a leitura!

Como montar o seu plano de carreira?

Defina os seus objetivos

O primeiro passo para criar um plano de carreira eficaz é a definição dos seus objetivos, tanto pessoais quanto profissionais. Uma promoção, um novo emprego, uma especialização ou a montagem do próprio negócio são apenas alguns exemplos. O mais importante é que, aqui, é necessário refletir: onde você quer chegar em 2, 5 ou até mesmo 10 anos? Somente dessa forma será possível compreender quais ferramentas utilizar para que eles se concretizem.

Comece estabelecendo aqueles objetivos mais amplos, que têm a ver com suas expectativas para o futuro. Depois, parta para os mais específicos, como qual tipo de trabalho você quer executar, em qual área, qual é a sua ambição em termos de remuneração, entre outros.

No entanto, lembre-se de que, por mais que sonhar alto seja o ideal, é importante alinhar esses objetivos à sua realidade. Um exemplo disso é que nem sempre o cargo mais alto da empresa é o que realmente trará a satisfação desejada e suprirá o que você busca.

Por isso a importância de se conhecer bem e fazer uma autoavaliação, como falaremos no próximo tópico.

Faça uma autoavaliação

Será que você já se conhece de verdade? Essa é uma pergunta que pode até soar complexa em um primeiro momento, mas, acredite: é essencial saber respondê-la para traçar um bom plano de carreira. Apenas fazendo uma avaliação pessoal, que envolve a compreensão de quem você é, será possível entender com clareza o que você quer e onde deseja chegar.

Para tanto, comece refletindo sobre a sua situação atual. Analise quais são os seus pontos fortes e fracos (ou seja, aquilo que precisa ser desenvolvido e melhorado), bem como seus valores e visões. Para que tudo isso fique mais compreensível, vale a pena até mesmo pegar o papel e a caneta para anotar tudo o que foi constatado.

Algumas sugestões de perguntas para se conhecer melhor incluem:

  • Quais são os meus gostos e aptidões?
  • Quais são as minhas habilidades mais estratégicas?
  • Quais são as minhas características mais valiosas?
  • De que forma eu consigo trabalhar melhor?
  • Do que eu jamais abriria mão na construção de uma carreira sólida?
  • De quais valores não abro mão?

Entenda que as respostas para essas perguntas vão ajudá-lo a descobrir o que é realmente significativo para você. Assim, fica mais fácil entender quais são os seus alvos e como deve ser o caminho percorrido para chegar até eles.

Trace metas e prazos

Com todas as informações anteriores em mãos, já é possível começar a traçar os primeiros passos do seu plano de carreira — e a melhor forma de fazer isso é definindo metas, bem como os prazos para que elas sejam concretizadas. Alguns exemplos, aqui, podem ser:

  • aperfeiçoar os conhecimentos em inglês — prazo: 2 anos;
  • concluir um curso de especialização na área desejada — prazo: 5 anos.

Por fim, por mais que as metas e prazos sejam importantes, é preciso ter em mente que a execução de um plano de carreira requer determinação, disciplina, foco e paciência — afinal, trata-se de uma evolução que tende a ser gradual.

Crie um plano de ação

Agora, chegamos em uma das partes mais importantes de qualquer plano de carreira: a hora de avaliar quais caminhos devem ser tomados para que as metas e objetivos sejam cumpridos. Se o que você almeja é atingir um cargo de liderança, por exemplo, pense em investir em uma pós-graduação para adquirir conhecimentos e desenvolver (ou aperfeiçoar) as habilidades necessárias.

Existem, também, dois fatores muito importantes nessa etapa: tempo e dinheiro. Para que o seu plano realmente possa ser concretizado, eles jamais devem ser negligenciados. Voltando ao exemplo da pós-graduação: quanto tempo você terá até se formar? Quantas horas do seu dia podem ser dedicadas para estudar, considerando que você necessita conciliar carreira e estudos?

Quanto ao dinheiro, é ele que auxiliará na viabilização de suas ações. Quanto você precisará gastar para se especializar e poder colher os frutos desse investimento futuramente? Como será possível juntar esse valor? Tudo isso deve ser levado em consideração para que não ocorram quaisquer contratempos no seu plano de carreira — como deixar de fazer algo porque não houve um planejamento financeiro.

Não deixe de lado os estudos

No exemplo acima, falamos muito sobre pós-graduação, e isso não foi por acaso. Em meio a um mercado marcado pela competitividade em níveis altíssimos, estar devidamente qualificado para atender às demandas das empresas é algo fundamental. Nos dias de hoje, é até mesmo comum encontrar oportunidades nas quais uma especialização não é um diferencial, mas, sim, uma exigência.

Para não ficar sempre um passo atrás da concorrência, cada vez mais qualificada, é muito importante incluir a educação continuada em seu plano de carreira. Qualquer que seja o seu objetivo, aspectos como conhecimento e atualização não só contam muitos pontos, como abrem portas.

Viu só como o plano de carreira é um aliado importante de qualquer profissional? Trata-se de um verdadeiro guia rumo aos seus objetivos, impedindo que você se desvie do foco no meio do caminho ou que a falta de planejamento afete o seu sucesso futuramente. Lembre-se, também, de sempre incluir em seu plano a busca contínua por conhecimento — acredite, isso fará toda a diferença no momento de conquistar as melhores oportunidades.

Gostou das dicas que trouxemos no post? Então, aproveite para seguir agora mesmo as nossas páginas nas redes sociais e ficar sempre por dentro de mais conteúdos como este! Estamos no Facebook, Twitter, LinkedIn e Google+!

O guia completo para melhorar a imagem profissionalPowered by Rock Convert