Subscribe Now

Trending News

8 dicas para tirar nota máxima na redação do Enem
Pré-Enem

8 dicas para tirar nota máxima na redação do Enem

Acha impossível tirar uma nota máxima na redação do Enem? Relaxa e confira as dicas que preparamos para você arrasar e ficar entre os melhores estudantes.

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por si só, é uma das provas mais temidas pelos estudantes. Afinal, ao longo dos anos, a avaliação deixou de ser um simples indicador de desempenho educacional para se tornar uma importante (e concorrida) porta de entrada para o ensino superior. 

Ao todo, são dois dias de prova, com 180 questões de múltipla escolha e uma redação. Aliás, é por causa do texto dissertativo-argumentativo que você chegou até aqui, não é mesmo? Então, sabendo que a produção escrita na média final do Enem é MUITO importante, resolvemos listar aqui algumas dicas para você, quem sabe, tirar a tão sonhada nota máxima. Confira! 

1. A prática leva a perfeição 

Pode parecer óbvio, mas muita gente não consegue atingir a nota máxima na redação do Enem porque não praticou o bastante. Mas o que isso significa? Escrever horas a fio sem qualquer tipo de critério? Destrinchar um único tema até chegar à perfeição? Nem uma coisa nem outra. O importante é equilibrar as horas de prática, escrevendo sem medo sobre diferentes temáticas e, principalmente, entendendo as regras gramaticais e a estrutura básica de um texto dissertativo-argumentativo.  


Texto o quê? 

 Isso mesmo: texto dissertativo-argumentativo — o gênero textual que domina as principais provas, vestibulares e concursos. Como o próprio nome sugere, trata-se de um tipo de conteúdo no qual é preciso falar sobre o tema sugerido e defender um ponto de vista impessoal, evitando opiniões e juízos de valor, bem como expressões em primeira pessoa (“eu acredito”, “eu penso”).  

 Esse “distanciamento” entre autor e leitor precisa ficar evidente ao longo de toda a redação e as 20 linhas disponíveis precisam ser usadas com sabedoria para você não se complicar. Então, que tal praticar as próximas redações dentro da estrutura típica de um texto dissertativo-argumentativo? 

Introdução: é o parágrafo inicial. O momento em que você apresenta o tema, inicia o assunto e tenta conquistar o leitor para que ele se aprofunde e queira saber mais.  

 

Leia também:  

Onde usar a nota do Enem para garantir uma vaga no ensino superior? 

6 canais no YouTube para estudar de graça para o Enem 

 

Desenvolvimento: é, geralmente, composto por dois parágrafos e é nessa parte do texto que você traz os argumentos que legitimam a sua tese. Aqui vale usar citações, dados estatísticos e referências culturais, por exemplo, que “amarrem” a sua narrativa e sustentem as suas argumentações.  

Em outras palavras, aqui é o momento de brilhar e mostrar aos corretores que você domina o tema e que consegue trabalhar informações, deixando o texto rico. 

Powered by Rock Convert

Conclusão: esse é o momento de arrematar o texto, retomando a ideia inicial e, principalmente, trazendo respostas práticas para o tema/problema apresentado.  

 

DICA 💡 | Além de seguir a estrutura citada, um bom texto dissertativo-argumentativo é aquele que possui objetividade, portanto, respeite as margens, não pule linhas e saiba interpretar os textos de apoio, fazendo deles uma fonte de informação e não uma cópia de conteúdo sem personalidade. 

 

2. Priorize as competências exigidas 

Este tópico é praticamente uma extensão da dica anterior. Isso porque, ao praticar e estruturar um texto dissertativo-argumentativo para o Enem, é preciso ter em mente os critérios que serão avaliados da introdução à conclusão. Portanto, na hora de praticar, não deixe de levar essas competências em consideração, afinal, cada uma delas vale até 200 pontos.

As competências exigidas pelo Enem são:  

  • Dominar a escrita formal da língua portuguesa;

    Um dos critérios básicos de uma redação, seja ela do Enem ou de qualquer outro processo seletivo, é, sem dúvida, a utilização correta das regras gramaticais. Portanto, separe um tempinho para estudar temas como acentuação, concordância verbal e nominal, pontuação, crase e separação silábica, por exemplo.
     
  • Compreender o tema e não fugir do que é proposto;

    Os corretores são experientes e sabem muito bem quando um candidato está “enrolando” na redação. Portanto, deixe bem claro por meio do seu texto que você compreendeu o tema e que organiza bem as suas ideias. 

  • Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista;

    As informações, fatos e argumentos que apresentar ao longo do texto precisam ser consistentes e organizados. Ou seja, ao menor sinal de contradição, lá se vão os seus pontos. 

  • Conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação;

    De nada adianta ser uma enciclopédia de informações, citações e referências se, na redação do Enem, você simplesmente não usa as ferramentas do português a seu favor. Usar corretamente os advérbios, preposições, conjunções e locuções adverbiais, pois elas dão coesão ao texto e, principalmente, fazem com que suas ideias se relacionem. 

  • Respeito aos direitos humanos.

    Mais do que avaliar a sua escrita e argumentação, a redação do Enem sempre traz uma reflexão importante para os temas propostos.  Dessa forma, uma das competências avaliadas é o exercício da cidadania baseado em uma proposta de intervenção, ou seja, qual seria a sua iniciativa para enfrentar, em maior ou menor grau, o problema apresentado. 

    Percebeu como todas as competências estão interligadas? Além disso, vale lembrar que existem algumas regrinhas que podem fazer você zerar na redação do Enem. Olha só: 
  • Fazer desenhos ou usar linguagem não verbal; 
  • Escrever menos de 8 linhas; 
  • Escrever em outro idioma; 
  • Inserir qualquer tipo de identificação fora do lugar designado. 

  

Leia também:  

Como estudar para o Enem durante a quarentena? 

Você sabe como calcular a média do Enem? 

 

 3.Turbine seu repertório sociocultural 

Até o momento da prova, o tema da redação do Enem é uma incógnita pra todo mundo. Jornalistas, pesquisadores, professores e candidatos até tentam fazer apostas, mas fato é que ninguém sabe. Por conta disso, uma das principais dicas para arrasar na redação e, quem sabe, conquistar uma nota máxima, é furar a bolha e ler sobre tudo.  

Fique por dentro dos temas da atualidade, tente consumir notícias periodicamente e, principalmente, interpretar os fatos. Dessa forma, você assimila melhor aquilo que leu e, de quebra, enriquece o seu vocabulário e começa a se sentir mais confiante ao escrever. 
 

  1. Mire nos exemplos

    Todas as dicas que trouxemos até aqui ainda não estão fazendo muito sentido na sua cabeça? Tudo bem, isso é absolutamente normal. Que tal ver exemplos práticos de sucesso? Neste link, você consegue visualizar espelhos de redações nota 1000, do jeitinho que foram entregues. 

  2. Faça o Pré-Enem da Uninter

    Você sabia que apenas 28 estudantes tiraram nota máxima na redação do Enem 2020? Pois é. A pandemia aprofundou desigualdades e fez com que muitos candidatos desistissem ou estudassem menos para o exame.  

Para reverter isso, que tal fazer o curso preparatório da Uninter? As aulas são gratuitas e acontecem on-line, sabia? Tem até mesmo aulões ao vivo com conteúdos específicos sobre redação. Confira mais informações no site e faça a sua inscrição.  

Se você gostou ou conhece alguém que vai fazer o Enem este ano, não deixe de compartilhar este conteúdo, viu? Bora levar esse conhecimento todo pra mais gente!  

Powered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Acha impossível tirar uma nota máxima na redação do Enem? Relaxa e confira as dicas que preparamos para você arrasar e ficar entre os melhores estudantes.