O guia completo para melhorar a imagem profissionalPowered by Rock Convert

Quando chega a hora dos estudos, seja para uma prova da faculdade ou para fazer um vestibular, uma ajudinha nunca é demais. Para aproveitar melhor cada minuto, toda motivação é bem-vinda e ouvir uma boa música para estudar é uma das melhores opções para ficar mais animado e melhorar a concentração.

Contudo, isso não é algo que se faz de qualquer jeito, pois cada pessoa tem uma maneira de lidar com a situação. Existem aquelas que gostam de ouvir música clássica, outras preferem sons da natureza, enquanto tem gente que consegue estudar ouvindo um pop ou rock pesado.

Pensando nisso, separamos algumas dicas para ouvir a música certa na hora de estudar, sempre considerando que cada caso é um caso. Continue a leitura e descubra como encontrar a opção ideal para você, para esse momento que exige foco e concentração.

Como a música pode transformar os estudos?

Um detalhe pode mudar o resultado dos estudos diários. Isso porque a concentração está diretamente ligada à qualidade do aprendizado. Não é à toa que pesquisadores se dedicam à busca por maneiras de melhorar o foco nos estudos. Entre essas pesquisas, encontramos algumas que falam sobre a música como uma ajuda eficiente.

A música clássica, por exemplo, quase sempre é citada como um meio de aumentar a percepção e a capacidade da memória do estudante. Acostumados com a agitação do dia a dia, com os barulhos da rua, de carros, de obras e do cachorro latindo, manter o foco em meio ao silêncio pode ser bastante difícil. Por isso, precisamos encontrar um jeito de ocupar nossos ouvidos com algo que ajude na concentração.

Mesmo quando você encontra um lugar calmo, com pouco barulho externo, nem sempre o local onde acontecem as provas e outras atividades avaliativas é silencioso. Isso é importante de ser considerado, pois os ruídos tendem a incomodar menos quem está acostumado a estudar com música.

Qual tipo de música escolher para estudar?

O cuidado na escolha da música é essencial para que, no fim, os estudos não virem um baile. Assim, alguns tipos musicais são mais aconselháveis em relação a outros. Confira alguns deles, a seguir!

1. Música instrumental

As músicas sem letra colaboram para que os dois hemisférios do cérebro trabalhem ao mesmo tempo, fazendo com que a memória fique “livre” para receber e reter informações — diferentemente da música letrada, em que o cérebro vai reservar parte de sua atividade para entender a letra, você querendo ou não.

2. Sons da natureza

Os sons da natureza tendem a tirar a tensão, melhorando o foco nos estudos. Porém, depois de um dia cansativo, esse tipo de música pode causar sonolência, o que é uma desvantagem pequena em relação às vantagens desses sons naturais, como:

  • melhor funcionamento cognitivo;
  • otimização da capacidade de foco;
  • relaxamento das tensões.

Esse tipo de música deixa o ambiente mais leve e calmo, pois é um estilo criado justamente para manter o cérebro no ritmo necessário para melhorar a concentração, sem distrações.

3. Música clássica

As músicas clássicas colaboram com a produtividade durante os estudos. Ou seja, ouvindo de Bach a Mozart, o estudante consegue ser mais produtivo e estudar por mais tempo. Esse estilo musical já é famoso entre alguns pesquisadores, que dizem que, para estudar matemática, por exemplo, os clássicos são um bom pedido.

Tem estudante que vai dizer: “mas música clássica? Isso é chato”! Pode ser que você não se adapte ao estilo, mas ele é ótimo para trabalhar os neurônios — ou seja, a música clássica é indicada para qualquer momento do dia, não só para os estudos.

4. Jazz

Muitas músicas do jazz são ótimas para levantar o humor. Além disso, algumas delas não têm letra, sendo possível unir a música instrumental a um estilo mais animado.

5. Trilhas sonoras de filmes e de videogames

As trilhas sonoras são criadas para dar movimento ao filme e ao jogo, por isso, são indicadas para momentos em que o estudante precisará enfrentar desafios. Nesse sentido, elas são ótimas para ouvir no caminho para a escola ou antes de uma apresentação importante.

O que dizem os pesquisadores?

Existem compositores que se dedicam a criar músicas que estimulem o cérebro, melhorando a concentração e a memória. Mesmo que os pesquisadores ainda não tenham chegado a um consenso sobre os benefícios da música para estudar, é possível que cada estudante experimente e descubra o melhor para a sua produtividade.

Ainda tem quem diga que a música atrapalha nos estudos, enquanto outros são defensores ferrenhos do seu uso nesse momento. Mais uma vez, chegamos ao ponto de que cada caso é um caso — como, por exemplo, ouvir música com muito barulho externo junto, com pessoas conversando ao redor: pode ser uma bagunça para o cérebro, assim como estar em um lugar silencioso e ligar sons muito agitados.

Enfim, quando a música é, para o estudante, algo relaxante, isso acaba sendo bom para melhorar o foco e o raciocínio. Porém, o cuidado com a escolha para estudar é essencial. Sons agitados demais, em vez de invés de aliviar a tensão, acabam aumentando-a.

No Spotify, encontramos várias playlists com músicas consideradas ideais para a hora de estudar. Confira algumas das mais acessadas:

Outra dúvida muito frequente entre os estudantes é o volume da música. Para os especialistas, sons altos podem causar agitação, mesmo que seja algo relaxante. Por isso, o volume deve ser baixo, mais parecido com um som ambiente.

Contudo, existem pessoas que gostam de ouvir no volume alto e conseguem produzir mesmo assim, da mesma forma que tem quem consiga estudar ouvindo Beatles ou Lady Gaga. O perfil de estudo é individual e particular: se faz bem para você, então ter o seu próprio estilo é o melhor estilo!

Como vimos, ouvir música para estudar pode ser uma ótima ferramenta para aumentar o foco. Porém, mais uma vez, reforçamos que nem todo mundo consegue se concentrar assim. Portanto, o ideal é que o estudante faça um teste, reconhecendo suas necessidades e limitações.

Gostou deste post? Então, aproveite para conhecer algumas dicas sobre como estudar em casa e ter sucesso nas provas!