Subscribe Now

Trending News

Qual a diferença entre graduação presencial, EAD,  semipresencial e ao vivo telepresencial?
Geral

Qual a diferença entre graduação presencial, EAD, semipresencial e ao vivo telepresencial?

Na hora de escolher sua graduação, atente-se para as características e particularidades de cada uma das modalidades. Saiba mais no post! 

 

Na hora de escolher sua graduação, atente-se para as características e particularidades de cada uma das modalidades. Saiba mais no post! 

Depois de tanto avaliar cursos, conhecer áreas de atuação, ofertas e oportunidades no mercado, especializações possíveis e caminhos a seguir levando em conta as suas características pessoais, você finalmente escolheu um ou mais cursos possíveis para o próximo passo em direção à tão sonhada carreira. 

Agora, diante de um leque um pouco menor de possibilidades, se ainda não pensou, é a hora de escolher qual a forma mais adequada para conquistar essa nova etapa. As opções de modalidade atendem às mais diversas realidades e podem se encaixar no modelo que a sua rotina permite, facilitando a sua vida e tornando essa uma experiência ainda mais satisfatória. Vamos conhecer um pouco de cada uma delas? 

 

Graduação presencial

Não há mistério neste caso, pois é o modelo tradicional de ensino que a maioria de nós conhece desde a infância. Envolve toda a dinâmica de um local físico, onde o professor transmite o conhecimento aos seus alunos de maneira próxima. Ao escolher essa opção, você também fica lado a lado com colegas de turma, o que permite mais interação. No entanto, é bom ressaltar que esses atributos não são uma exclusividade dessa modalidade. Veremos isso mais adiante. 

Na graduação presencial, os estudantes realizam suas atividades em aulas frequentes, com um horário fixo preestabelecido, podendo acontecer em um ou mais turnos, em todos os dias da semana. Isso exige o deslocamento do aluno, o que traz um custo mensal com transporte. 

É obrigatório obter um mínimo de 70% de frequência, por isso, não há tanta flexibilidade, o que dificulta que pessoas de cidades mais distantes dos centros urbanos possam cumprir essa exigência sem precisar se mudar. Um ponto positivo dessa presença efetiva, e/ou de uma possível mudança de cidade, é a experiência de estar em um ambiente universitário, que permite a vivência, o aprendizado e visões diferentes sobre muitas coisas. 

Outro ponto importante: por conta de tudo que é oferecido na graduação presencial, há uma série de custos despendidos pela instituição. Desde a viabilização e a manutenção de toda a estrutura física como salas, banheiros, infraestrutura tecnológica até funcionários, insumos e gastos com energia, água e demais despesas. Na maioria das vezes, esse fato acaba deixando as mensalidades dessa modalidade um pouco mais elevadas. 

Vale ressaltar que a maior parte dos cursos disponíveis nesta modalidade já podem ser realizados de forma mista (semipresencial) ou totalmente remota (no EAD ou no ao vivo telepresencial), mas ela é, ainda, considerada requisito para alguns cursos como Direito e Medicina, por exemplo. 

 

Graduação a distância (EAD) 

Podemos chamar essa modalidade também de ensino a distância (EAD). Foi o modelo que mais ganhou relevância nos últimos anos. Tanto que o número de graduações e pós-graduações 100% EAD está em pleno crescimento para satisfazer às demandas do mercado de trabalho, que reconhece e valoriza esses cursos da mesma maneira que as formações realizadas em outras modalidades.  

É claro, considerando a diferenças entre elas como, por exemplo, o aprendizado prático, que na maioria das instituições pode ser perfeitamente suprido por estágios na área de atuação, bem como por recursos inovadores como os laboratórios portáteis, no caso da Uninter. 

 

Saiba o que são e como funcionam nossos laboratórios portáteis. 

 

Se houve um certo preconceito no início, ele provavelmente surgiu de um senso comum sobre a qualidade associada aos antigos cursos por correspondência. Apesar de ter sido esse o protótipo inicial dos cursos realizados a distância, com o avanço dos adventos tecnológicos e métodos muito mais eficientes, a graduação a distância foi se tornando um modelo infinitamente à frente dessa referência, provando sua credibilidade e conquistando um vasto espaço, tanto nos currículos de profissionais consagrados quanto no meio acadêmico, em instituições de renome mundial.  

A diferença aqui são as exigências desse modo de estudar, que também apresenta alguns benefícios e desafios. Na educação a distância, as aulas são assistidas sob demanda, por meio de uma plataforma virtual ou Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Portanto, apesar da enorme flexibilidade, a iniciativa para cumprir a carga horária das disciplinas, bem como do estudo para as provas, deve partir do aluno. Esse é um dos pontos mais importantes para levar em consideração no momento de escolher. 

Em algumas instituições, as provas são realizadas presencialmente, nas unidades mais próximas. No entanto, esse é um ponto que também pode ser flexibilizado. 

Ah! E o valor da mensalidade costuma ser significativamente menor, tornando o ensino a distância ainda mais acessível. Isso porque as despesas e os custos de infraestrutura são outros e bem menos dispendiosos às instituições. 

 

Graduação semipresencial 

Esse é um modelo híbrido, ou seja, um misto entre o presencial e a distância. Na Uninter, costumamos dizer que ele une a comodidade, a incomparável flexibilidade da educação a distância e a prática e a dinâmica do ensino presencial, com uma maior interação com os professores e colegas de turma, em alguns dias da semana, exigindo um pouco menos da autonomia do aluno. 

Essa modalidade surgiu da necessidade de aulas práticas, seja por uma exigência da natureza da profissão ou mesmo por regulação dos conselhos de cada categoria como no caso dos cursos de saúde e bem-estar, que, na Uninter, por exemplo, contam com os superpolos: polos de apoio mais robustos, com laboratórios preparados com instrumentos, materiais e equipamentos de última geração.

No nosso caso, isso permite aos estudantes de outros polos, em um raio de 200km, o desenvolvimento de habilidades e conhecimentos específicos, além de experiências únicas, adquiridas a partir da aplicação efetiva de tudo o que foi aprendido na teoria. 

A principal diferença, portanto, é que o estudante já inicia seu estágio na área de atuação com um maior preparo prévio e a alguma experiência prática em equipe, exigida pelo dia a dia da profissão. 

A oferta de cursos no semipresencial é menor e tem uma disponibilidade mais restrita em termos de localização, limitando-se a regiões estratégicas. Contudo, o modelo, por manter alguma flexibilidade, assim como o EAD, está em franca expansão. A previsão é que cada vez mais formações sejam disponibilizadas. 

Graduação ao vivo telepresencial 

Assim como o semipresencial, o ao vivo telepresencial é um modelo híbrido de aprendizado, que une características do presencial e do EAD, mas com algumas diferenças bem peculiares, determinadas principalmente por ferramentas tecnológicas de ensino e metodologias ativas de aprendizagem. 

É a modalidade ideal para quem está distante de um superpolo, de algum campus ou de grandes centros urbanos, mas que também quer aproveitar as vantagens dos dois mundos: o presencial e o remoto. Confira o porquê: 

 

  • Interação em tempo real, com os professores e colegas de turma: isso facilita a realização de trabalhos em grupo, a resolução das dúvidas de forma imediata e a participação, dando aquela sensação de estar realmente em uma sala de aula, permitindo inclusive o networking entre os alunos. 
  • Aulas ao vivo na maior parte dos dias da semana: se você não possui toda a disciplina e a autonomia necessárias para realizar as atividades dentro do prazo dentro de um curso EAD, essa vantagem pode resolver essa questão. Além disso, você também terá um horário fixo, predeterminado, para assistir às aulas. 
  • Aulas presenciais, como complemento para algumas disciplinas: na Uninter, por exemplo, você pode realizar aulas presenciais nos campi ou em outras unidades. Não é uma exigência e, sim, uma opção para alguns cursos. Então, se você morar muito distante de uma unidade, pode fazer isso quando quiser, durante uma viagem ou uma passagem por uma das cidades que ofereçam essa possibilidade, por exemplo. Só precisa avisar com antecedência. 

 

A graduação ao vivo telepresencial conta com cursos bem específicos, pois podemos dizer que ainda é um modelo experimental, mas assim como as outras modalidades remotas, deve ganhar novas opções de formação em breve.  

Ficou claro as principais diferenças entre as modalidades de graduação? De qualquer maneira, se quiser saber mais, entre em contato pelo chat,  site da Uninter ou pelo telefone 0800 702 0500. 

Se você conhece alguém que gostaria de saber mais sobre essas diferenças, compartilhe este conteúdo! 

Powered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *