Subscribe Now

Trending News

Graduação em nutrição: saiba quais são as possibilidades de carreira
Graduação

Graduação em nutrição: saiba quais são as possibilidades de carreira

A área de nutrição é uma das que mais vêm crescendo nos últimos anos, em razão da maneira como a sociedade passou a enxergar a questão da alimentação. A cada dia surgem novas pesquisas e descobertas, novos alimentos são desenvolvidos e surgem novas formas de melhorar a qualidade de vida das pessoas por meio de ações nutricionais.

Além disso, observamos maior preocupação das pessoas com uma dieta balanceada, normas rígidas do Ministério da Saúde e da vigilância sanitária, bem como uma tendência à prática esportiva e estilo de vida mais fitness ― o que está gerando uma nova maneira de cada pessoa se relacionar com suas práticas alimentares.

Se você decidiu ler este artigo, é possível que esteja tentando decidir por um curso universitário e queira saber como é a graduação em nutrição, conhecer o funcionamento do curso e quais são as principais oportunidades de trabalho no mercado. Para ajudar, preparamos este guia com todas essas informações. Fique conosco e boa leitura!

O que é o curso de nutrição?

A graduação em nutrição tem o objetivo de desenvolver conhecimentos relacionados à composição dos alimentos, diferenças e benefícios de cada grupo alimentar, procedimentos em todas as fases do preparo dos alimentos, técnicas dietéticas e processos relacionados à indústria alimentícia.

Além disso, como o nutricionista é um profissional que vai desenvolver seu trabalho voltado ao ser humano, ele precisa compreender quais alimentos são indicados para cada tipo de pessoa (obesas, subnutridas, com restrição alimentar, entre outras).

E como o profissional tem a possibilidade de trabalhar tanto no âmbito individual como no coletivo, o curso precisa oferecer conhecimentos sólidos que permitam o desenvolvimento de diferentes atividades.

Entre elas, podemos destacar a confecção de cardápios, processamento de alimentos, gestão de refeitórios e restaurantes, dieta de equipes esportivas e realização de diagnósticos de pacientes.

Portanto, o curso mescla atividades teóricas e práticas e, por pertencer à área de ciências da saúde, também inclui experiências multidisciplinares em parceria com diferentes carreiras, como enfermagem e medicina.

Como é a graduação em nutrição e sua grade curricular?

O curso tem duração média de 4 anos e pode ser dividido em módulos ou semestres. Além da modalidade presencial, que compreende a maioria dos cursos, também é possível optar pela modalidade semipresencial ― esta, aliás, é uma excelente opção para quem precisa de maior flexibilidade de tempo; e a frequência em atividades presenciais é determinada por cada instituição.

Já a modalidade totalmente a distância (EAD) é um pouco mais rara, embora algumas instituições a ofereçam, contudo encontros presenciais não são descartados, já que a parte prática é fundamental.

Nas faculdades presenciais, o aluno deve ter presença em 75% da carga horária estipulada pelo curso, e o Ministério da Educação (MEC) autoriza que até 20% da grade curricular seja cumprida a distância.

Já nos cursos semipresenciais, a parte teórica é reservada para o estudo on-line, por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), que é a “sala de aula digital” do aluno, e as disciplinas práticas são realizadas em um dos polos da instituição que oferta o curso.

Confira, agora, as principais disciplinas, tomando como base a grade curricular da Uninter:

  • Alimentos Funcionais e Fitoterapia;
  • Anatomia Humana;
  • Avaliação Nutricional;
  • Biodisponibilidade de Nutrientes;
  • Biologia Molecular e Celular;
  • Bioquímica;
  • Bromatologia;
  • Educação Alimentar e Nutricional;
  • Empreendedorismo;
  • Epidemiologia;
  • Estatística;
  • Farmacologia;
  • Fisiologia;
  • Fisiopatologias e Terapias Nutricionais;
  • Gastronomia e Eventos;
  • Gestão de Recursos Humanos;
  • Higiene de Alimentos;
  • Histologia e Embriologia;
  • Microbiologia, Imunologia e Parasitologia;
  • Nutrição e Dietética no Ciclo Vital;
  • Nutrição em Saúde Coletiva;
  • Nutrição Esportiva;
  • Nutrição Humana;
  • Nutrição Materno-infantil;
  • Planejamento de Cardápios;
  • Política Nacional de Saúde;
  • Segurança Alimentar e Nutricional e Desvios Nutricionais;
  • Tecnologia de Alimentos e Desenvolvimento de Produtos;
  • Técnica Dietética;
  • Atividades Complementares;
  • Estágios;
  • Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

Quais as áreas de atuação do nutricionista?

Para que você tenha uma ideia melhor dos ramos em que o nutricionista pode trabalhar, separamos aqui algumas das principais áreas de atuação. Dê uma olhada.

Nutrição clínica

Essa talvez seja a área de trabalho mais conhecida do nutricionista. Normalmente, ele atua em consultórios ou clínicas especializadas, recebendo pacientes interessados em tratamentos de reeducação alimentar para perda de peso ou dietas específicas para preservação da saúde, como ganho de peso, dietas para diabéticos, alérgicos a um alimento/substância e suplementação alimentar.

CTA-UNINTERPowered by Rock Convert

Controle de qualidade dos alimentos em restaurantes e refeitórios

O objetivo do trabalho do nutricionista na área de controle de qualidade é, como o nome sugere, fiscalizar todas as etapas de preparação e manipulação de alimentos para que a conservação nutricional e o sabor dos alimentos sejam mantidos.

Para tanto, o profissional cuidará dos fornecedores, controle da matéria-prima, verificação das etapas de preparação, acondicionamento e estoque dos alimentos, orientando toda a linha de produção até chegar ao consumidor final.

Gestão de programas de alimentação de grupos

Neste caso, o trabalho do nutricionista tem o objetivo de garantir uma alimentação adequada de grandes grupos de pessoas. Sua atuação se dá em locais como empresas, escolas, abrigos, hospitais, hotéis e sistema prisional.

Para que a alimentação das pessoas envolvidas com esses ambientes aconteça da melhor maneira possível, é sua responsabilidade planejar o cardápio, administrar a compra dos insumos e coordenar a preparação dos alimentos.

Indústria alimentícia

Na indústria alimentícia, uma das principais atuações é o desenvolvimento de produtos. O nutricionista testará matérias-primas, coordenará índices de aceitação do público-alvo e também participará de todas as etapas da cadeia produtiva desses alimentos.

Nutrição esportiva

A nutrição esportiva pode acontecer tanto por meio de consultoria individual quanto coletiva. No primeiro caso, o nutricionista pode receber pessoas comuns em busca de alimentação saudável e suplementos para melhor condicionamento físico (por exemplo, pessoas que malham e querem ganhar músculos), bem como atletas individuais que precisam de dietas específicas para manter um bom rendimento em suas modalidades.

Em sua outra função, o nutricionista acompanha atletas de equipes coletivas, como basquete, vôlei e futebol, a fim de monitorar a alimentação e fornecer suplementos que aumentem o desempenho de cada atleta.

Saúde coletiva

Os programas de saúde coletiva em nutrição são voltados à assistência e educação de indivíduos e da coletividade. Aqui, o nutricionista realizará múltiplas funções, como campanhas, pesquisas e programas de atendimento à comunidade. Trabalhará com diversos públicos: crianças, idosos, população em vulnerabilidade social, frequentadores de centros de saúde etc.

Docência

O nutricionista também pode se habilitar para dar aulas em cursos superiores e técnicos. Para isso, precisará se especializar na área pedagógica, principalmente por meio de programas de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado).

Marketing

O nutricionista também pode trabalhar na área de comunicação e marketing. Nessa função, ele participa de projetos e elaboração de materiais educativos ou técnico-científicos sobre produtos, realiza testes de receitas, desenvolve as informações nutricionais de cada alimento e garante sua correta divulgação, bem como auxilia a propagar os benefícios de determinada alimentação para preservação da saúde.

Empreendedorismo

O nutricionista também pode ser um empreendedor. Como profissional autônomo, pode ter seu próprio consultório e especializar-se em algum dos segmentos acima, criando uma carteira de clientes.

Além disso, pode desenvolver seu próprio negócio, por exemplo, aliando seus conhecimentos à criação de linhas de produtos com sua assinatura ou, até mesmo, investindo na abertura de restaurantes ― momento em que gastronomia e nutrição se unem para o oferecimento de uma alimentação diferenciada.

Qual o piso salarial de um nutricionista?

Como dissemos no início deste artigo, quem opta por fazer uma graduação em Nutrição tem uma alta gama de oportunidades de trabalho. O piso salarial do nutricionista varia um pouco de região para região do país. No estado de São Paulo, por exemplo, o Sindicato dos Nutricionistas apresenta uma tabela com pisos que variam entre R$ 2.500 e R$ 3 mil, mais benefícios, para 40 horas de trabalho.

Por outro lado, é comum que esse salário aumente, pois muitos nutricionistas acabam indo trabalhar em empresas de grande porte que pagam valores superiores a R$ 4 mil. Além disso, há aqueles que optam por trabalhar em diferentes locais/negócios, o que acaba elevando ainda mais o salário.

Se você chegou até aqui, é possível que tenha se identificado ainda mais com a graduação em nutrição. E como essa faculdade pode ser cursada em caráter semipresencial na Uninter, que tal conferir este artigo com 6 vantagens de fazer uma graduação EAD? Boa leitura!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *