Subscribe Now

Trending News

Por que realizar a sua graduação em Fisioterapia? Conheça o curso
Graduação

Por que realizar a sua graduação em Fisioterapia? Conheça o curso

Um dos cursos da área de saúde, a graduação em Fisioterapia tem como principal preocupação formar profissionais aptos a atuarem com pessoas de diferentes idades, que apresentem algum tipo de lesão ou problemas referentes à mobilidade do corpo. O fisioterapeuta deve ter registro no Crefito (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional).

Na hora de escolher o curso de graduação mais próximo do seu perfil, é importante levantar algumas informações, algumas delas referentes à profissão em si e outras sobre o curso que você pretende fazer. Esses dados serão base para uma decisão acertada!

Pensando nisso, neste post, apresentamos como é a graduação em Fisioterapia, qual o perfil do estudante e do profissional, além de dicas de áreas de atuação e onde estudar. Continue a leitura e confira!

Como é o curso de graduação em Fisioterapia?

O fisioterapeuta atua em diferentes situações da rotina das pessoas, em busca da prevenção, tratamento e reabilitação da saúde do corpo. Existem 14 áreas de atuação reconhecidas pelo Crefito, e destacaremos as principais delas adiante. Antes, vamos falar sobre a graduação em Fisioterapia e suas particularidades, confira!

Sobre o perfil do estudante

O estudante que pretende cursar o bacharelado em Fisioterapia deve ser:

  • dinâmico;
  • criativo;
  • prevenido;
  • atencioso.

Essas são qualidades básicas para quem vai precisar dar atenção à saúde de seus futuros pacientes, estabelecendo diagnósticos, prognósticos e avaliando a possibilidade de alta, sempre que necessário. Além disso, é preciso ter paciência, gostar de ouvir e lidar com pessoas e motivá-las na recuperação.

Muitas das vezes, os pacientes estão expostos a dores físicas extremas, assim como fatores psicológicos que afetam na sua melhora. Algumas das causas mais comuns que acarretam na busca por um fisioterapeuta são acidentes, doenças degenerativas e problemas psicológicos, fazendo da fisioterapia uma área abrangente e essencial na reabilitação do corpo humano.

Sobre a grade curricular

A grade curricular pode alterar de acordo com a instituição de estudo, porém, durante essa graduação, algumas das disciplinas são comuns em diferentes faculdades de Fisioterapia. Entre elas estão a anatomia, bioética, fisiologia, bioquímica, patologia, histologia etc. Englobando matérias teóricas e práticas, as disciplinas devem abordar, principalmente, 4 grandes áreas:

  • Ciências Biológicas e da Saúde;
  • Ciências Sociais e Humanas;
  • Conhecimentos Biotecnológicos;
  • Conhecimentos Fisioterapêuticos.

Dentro do período do curso (entre 4 e 5 anos de curso, em média) o estudante também deve cumprir horas obrigatórias de estágio. Essas atividades podem ser realizadas em diferentes locais de atuação de um fisioterapeuta, como clínicas, hospitais, laboratórios, unidades básicas de saúde, entre outros.

CTA-UNINTERPowered by Rock Convert

Sobre o mercado de trabalho

Com o avanço da idade, é comum aumentarem as dores crônicas e a dificuldade de movimentação. Assim, a tendência é a necessidade de um profissional qualificado para prescrever e tratar questões nesse sentido.

Em algumas áreas tradicionais, como a ortopedia e neurologia, são mais difíceis encontrar vagas para recém-formados, porém, são muitas as outras oportunidades. Entre elas, a fisioterapia esportiva e a gameterapia (uso de games para recuperação) chamam a atenção de quem quer algo inovador e experiências únicas na carreira.

Quais as áreas de atuação do fisioterapeuta?

Com um mercado amplo, o profissional pode atuar em diferentes áreas e isso merece um tópico exclusivo. Conheça as principais formas de atuação do fisioterapeuta e suas características.

Fisioterapia Ortopédica e Esportiva

As responsabilidades do fisioterapeuta especialista em ortopedia ou esportes são muito parecidas, apesar de serem duas áreas de atuação diferentes para esse profissional. Além disso, várias técnicas podem ser utilizadas para a recuperação do paciente que, geralmente, apresenta problemas de mobilidade e lesões — mas também é comum a busca pela melhoria ergométrica ligada a questões posturais do dia a dia do paciente. Alguns métodos aplicados são:

  • eletroterapia;
  • termoterapia;
  • fototerapia;
  • drenagem linfática;
  • pilates.

Fisioterapia Neurológica

As lesões no sistema nervoso podem diminuir as possibilidades de movimento em crianças, adultos e idosos. Nesse sentido, o papel do fisioterapeuta é habilitar esses indivíduos para que eles possam realizar, da maneira mais independente possível, suas necessidades diárias, educando e reeducando o equilíbrio corporal a partir de diferentes atividades e exercícios funcionais para a recuperação das habilidades motoras.

Dermatofuncional

A preocupação com a estética está presente há muito tempo na rotina do ser humano. Assim, não é de estranhar que a dermatofuncional tenha ganhado espaço no mercado. Desde 2009, essa é uma função exclusiva da área de fisioterapia. Nessa especialidade, o profissional se preocupa com a saúde da pele e está apto a tratar flacidez, gordura localizada, estrias e cicatrizes. Os tratamentos podem contar com apoio tecnológico, como eletroterapia e radiofrequência, e também com recursos manuais, como as massagens e drenagens.

Fisioterapia Preventiva

Há tempos não se vê a fisioterapia apenas como uma solução para a recuperação de lesões, isso porque é cada vez mais comum a busca por esses profissionais na precaução de possíveis problemas. Sendo assim, a fisioterapia preventiva está focada no tratamento diário de diferentes grupos de pessoas, entre eles:

  • para idosos: exercícios físicos e respiratórios no intuito de evitar o enfraquecimento muscular, a falta de agilidade e aumentar o equilíbrio;
  • nas empresas: prevenção de doenças causadas por movimentos repetitivos, preocupação com a postura inadequada e, consequentemente, a diminuição do estresse;
  • nos esportes: evitar lesões comuns no dia a dia de cada modalidade esportiva, melhorando o desempenho em treinamentos e competições.

Por que estudar na Uninter?

Mesmo com a certeza de que a graduação em Fisioterapia é o curso certo para você, essa decisão ainda depende de um outro fator de extrema importância — onde estudar! A Uninter é mais que uma instituição de qualidade: ela é reconhecida no mercado e oferece aos seus alunos as melhores opções de cursos presenciais, a distância e semipresenciais, como é o caso da Fisioterapia.

Existem muitos motivos para você optar pela Uninter, mas quatro deles são essenciais: experiência, metodologia, acessibilidade e empregabilidade. Como vimos, a graduação em Fisioterapia abrange uma gama de possibilidades que dependem diretamente desses fatores, pois o profissional precisa sair da faculdade completo e preparado para o mercado de trabalho, e, também, para lidar com pessoas e todo tipo de situação.

Quer saber mais sobre como você pode fazer o curso de Fisioterapia na Uninter? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

Powered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *