Subscribe Now

Trending News

Afinal, o que faz um gerente de e-commerce?
Graduação

Afinal, o que faz um gerente de e-commerce?

A internet mudou a forma de fazermos negócios, de comprarmos e de nos relacionarmos com as pessoas. Ao mesmo tempo, alguns cargos passaram a ser essenciais em modelos empresariais ligados ao mundo digital. Um deles é o gerente de e-commerce. Você sabe o que ele faz na prática?

Com o crescimento do número de e-commerces (modelo de comércio baseado em plataformas eletrônicas) pelo Brasil e pelo mundo, a demanda por profissionais capacitados para trabalhar com lojas virtuais também cresceu. A compra on-line se tornou algo comum no nosso dia a dia — lojas de roupas, farmácias e, até mesmo, supermercados estão oferecendo o serviço digital além do espaço físico, e algumas d elas já têm somente o endereço eletrônico.

Neste post, você vai conhecer as áreas de atuação, a média salarial e as competências técnicas que precisam ser desenvolvidas para se tornar um gerente de e-commerce. Continue a leitura para saber tudo isso e muito mais!

Qual a função de um gerente de e-commerce?

É quem garante que um site de vendas funcione de modo eficaz, administrando e organizando diferentes áreas adequadamente. Ou seja, abrir um e-commerce vai além de colocar coisas para vender na internet, pois é preciso de estratégias e conhecimentos específicos.

Assim, ele gerencia, coordena e controla os projetos de uma loja virtual, organizando todo o processo de vendas. Entre suas principais funções, estão:

  • estruturar os processos de vendas on-line;
  • analisar relatórios financeiros;
  • supervisionar e negociar com fornecedores;
  • engajar as visitas no site;
  • acompanhar o processo de compra do cliente;
  • analisar a concorrência;
  • criar estratégias de comunicação digital, entre outras.

O gerente de e-commerce é um profissional capaz de assumir riscos e propor soluções de maneira criativa, impulsionando todos os setores de um negócio eletrônico. Ele é encarregado de unir informações importantes, analisá-las e propor ações que influenciam positivamente a empresa como um todo.

Em quais áreas esse profissional atua?

Vários profissionais atuam sob a orientação do gerente nesse setor. Entre eles, estão os times de desenvolvedores, o pessoal do suporte aos clientes, além dos responsáveis pelas atividades comerciais. Tudo isso no intuito de deixar o cliente satisfeito ao fazer sua compra “sozinho”, sem a necessidade de um atendimento individual.

Todos esses setores estão com alta demanda no mercado de trabalho, porém as vagas para a gerência exigem um pouco mais de conhecimentos e habilidades específicas. As tarefas diárias para quem atua no meio digital envolvem novas maneiras de pensar a compra e venda, o que exige diferentes competências técnicas.

Quais são as competências técnicas de um gerente de e-commerce?

Assim como escolher a melhor tecnologia para o funcionamento de um e-commerce, é essencial compreender as estratégias de marketing aliadas aos conceitos de marketplace e marketing digital. Mas o que são essas competências técnicas? Como adquiri-las?

Marketing digital

O marketing abrange toda a relação com a empresa, principalmente com as equipes de vendas. Assim, além das técnicas tradicionais dessa área, no e-commerce o conhecimento básico em marketing digital é indispensável. A competitividade na internet é bastante ampla e complexa, o que faz dessa ferramenta uma importante parceira na atração de possíveis clientes.

Marketplace

Já o marketplace é focado no mercado virtual, unindo diferentes empresas dentro de uma mesma loja, geralmente com renome nas vendas digitais. Uma oportunidade para o profissional que quer trabalhar em um ambiente mais amplo, assim como para os gerentes de e-commerce que querem fazer suas vendas dentro dessas lojas.

CTA-UNINTERPowered by Rock Convert

Alguns dos marketplaces mais utilizados no Brasil são: Americanas, Mercado Livre e OLX. A primeira tem produtos próprios e ficou reconhecida por conta disso. Já as outras duas são um espaço para lojistas e pessoas físicas, com produtos individuais ou em maiores escalas, negociarem de modo autônomo seus produtos.

O gerente de e-commerce precisa ser estrategista e saber quando é o momento de manter o marketplace, pensando sempre em maneiras de levar os clientes para dentro da loja virtual própria de seu negócio, já que esses grandes sites cobram taxas nas vendas feita por eles.

Quais habilidades são básicas para um gerente?

Além da busca por cursos profissionalizantes de qualidade, a dedicação aos estudos e ao desenvolvimento de habilidades que envolvem capacidades pessoais e profissionais também são essenciais. Vejamos as principais delas na sequência.

Visão estratégica

Facilidade em analisar números, gráficos e outros tipos de dados disponibilizados pelos sites, blogs e redes sociais, criando estratégias de marketing a partir dessas análises. Assim, gargalos, como o não fechamento de compras e problemas na busca por produtos, são resolvidos com rapidez, além de serem facilmente identificados.

Liderança

A gerência, em qualquer modelo de negócio, exige um perfil de liderança. No meio digital, isso não é diferente. Lidar com os times deve ser antes de tudo uma atividade motivadora. Além do mais, um bom líder sabe delegar tarefas e incentivar a produtividade em todas as etapas dentro de um e-commerce.

Interdisciplinaridade

Como vimos, são muitas as atribuições de um gerente de lojas virtuais, isso porque ele precisa lidar com diferentes áreas, como mídias sociais, tendências de mercado, usabilidade (facilidade no uso de uma ferramenta ou objeto com fins específicos), logística, além de uma base sólida quanto ao uso da tecnologia em vendas e marketing.

Trabalho em equipe

Algo que definitivamente não pode faltar para um gerente é a habilidade de trabalhar em equipe. Porém, se as competências anteriores forem bem trabalhadas, essa será uma questão natural ao profissional.

O salário inicial desse cargo está em torno de R$ 2,3 mil, podendo aumentar com bonificações e com o tempo de empresa, chegando a mais de R$ 5 mil de acordo com o porte do e-commerce, sendo que a média salarial brasileira é de R$ 3, 5 mil.

Para você se tornar um gerente de e-commerce, além da graduação em Administração e áreas afins (nem sempre solicitadas como requisito), uma especialização é essencial na hora de concorrer a uma vaga e/ou demonstrar qualificação suficiente para gerenciar um e-commerce.

É válido lembrar de que, além de uma graduação, existem outras possibilidades de cursos focados na gestão do e-commerce, um diferencial no currículo de quem tem potencial nessa área tão ascendente.

Gostou do conteúdo? Que tal compartilhar essas informações relevantes para a carreira digital com seus amigos em suas redes sociais?

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *