Subscribe Now

Trending News

5 filmes sobre engenharia que você não pode deixar de assistir
Graduação

5 filmes sobre engenharia que você não pode deixar de assistir

Quem precisa saber mais sobre uma profissão ou procura formas de se manter atualizado pode encontrar no cinema excelentes insights. Se você quer entrar na faculdade de Engenharia, é um engenheiro recém-formado ou já tem um tempo de estrada e deseja investir em uma pós-graduação, saiba que existem inúmeros filmes que podem ser de grande ajuda.

Pensando nisso, separamos cinco excelentes longas-metragens de diversas épocas que têm como pano de fundo diferentes abordagens que têm tudo a ver com essa carreira.

Então, confira nossa lista de filmes sobre engenharia, escolha os melhores e prepare a pipoca!

1. 2001, Uma Odisseia no Espaço (1968)

Com 50 anos completados em 2018, é uma obra-prima do cinema e evidencia de forma apurada temas do universo científico, como evolução humana, tecnologia, inteligência artificial e vida extraterrestre.

O filme faz uma relação entre o passado, presente e futuro, começando com cenas de homens macacos apresentando comportamentos estranhos ao serem expostos a um monólito (pedra de grandes proporções de origem extraterreste). Mais tarde, precisamente no ano de 2001, cinco astronautas a bordo da nave Discovery One estão em uma missão a Júpiter, cuja razão é desconhecida.

Três dos astronautas estão em hibernação para preservar a mão de obra durante o percurso, deixando o comandante da missão, Dr. Dave Bowman (Keir Dullea), e o Dr. Frank Poole (Gary Lockwood) como os dois tripulantes da espaçonave. Um “sexto” astronauta a bordo é o computador artificial inteligente, HAL 9000, que controla todas as funções da nave.

O robô apresenta comportamentos intrigantes, pois abriga informações confidenciais sobre Clavius, um posto avançado lunar. Como isso é desconhecido dos astronautas, surge uma luta pela sobrevivência dentro da espaçonave. A missão em sua totalidade tem profundas consequências para a raça humana.

2. A Invenção de Hugo Cabret (2011)

Hugo Cabret (Asa Butterfield) é um menino de 12 anos que mora com seu pai viúvo (Jude Law), um mestre relojoeiro gentil e dedicado.

Nessa época, o pai de Hugo morre tragicamente em um incêndio e o menino é levado por seu tio Claude (Ray Winstone), um relojoeiro alcoólatra responsável por manter os relógios na Gare Montparnasse, uma estação ferroviária de Paris. Seu tio o ensina a cuidar dos relógios e depois desaparece.

Para que ninguém notasse o desaparecimento do tio e o levasse para um orfanato, Hugo fica escondido e mantém os relógios funcionando. Enquanto isso, sobrevive furtando comida e passa a trabalhar no conserto de um autômato quebrado ― um projeto iniciado por seu pai. Uma vez funcionando, o equipamento seria capaz de escrever informações.

Convencido de que o autômato contém uma mensagem de seu pai, Hugo se esforça desesperadamente para consertá-lo e até rouba peças mecânicas na estação, mas ele é pego por Georges Méliès (Ben Kingsley), um comerciante que fabrica, vende e conserta brinquedos.

Pressionado para esvaziar os bolsos, Hugo entrega tudo, incluindo um precioso caderno com todas as anotações de seu pai sobre o autômato. Para recuperar o caderno, Hugo segue Méliès até sua casa e conhece a filha de Georges, Isabelle (Chloë Grace Moretz). Ela o ajuda a recuperar o caderno e, com a amizade que se forma, acaba cooperando para que o projeto vingue.

3. A Rede Social (2010)

Um bom resumo para este filme é “a história por trás da criação do Facebook”.

Mark Zuckerberg (vivido por Jesse Eisenberg), hoje bilionário da maior rede social do mundo, era um analista de sistemas recém-formado por Harvard que começou a desenvolver uma ideia que seria revolucionária: um site em que as pessoas pudessem conectar-se e interagir ao redor do mundo.

Para isso, pediu ajuda financeira a conhecidos. Quando o thefacebook, como era então chamado, começou a florescer, a propriedade intelectual do site passou a ser discutida, surgindo diversos problemas para Zuckerberg — o que revela sua total falta de traquejo social.

CTA-UNINTERPowered by Rock Convert

Mesmo assim, o projeto rendeu um enorme sucesso, embora repleto de altos e baixos espetaculares.

Mais que retratar a personalidade de Zuckerberg, o filme aponta toda a complexidade do ser humano, que pode transitar desde a maior inocência até o mais puro calculismo.

4. Gênio Indomável (1997)

Embora Will Hunting (Matt Damon) tenha inteligência de nível genial para a matemática, ele teve uma infância difícil, que gerou diversos problemas de autodepreciação responsáveis por colocá-lo em diversas encrencas.

Curiosamente, ele trabalha como zelador no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts). Na primeira semana de aulas, Will soluciona um problema difícil que o professor Gerald Lambeau (Stellan Skarsgård) deixou no quadro-negro como um desafio para seus alunos, esperando que alguém pudesse resolvê-lo até o fim do semestre.

Todos se perguntam quem resolveu, por isso o professor coloca outro problema no quadro. Will é descoberto no ato de resolvê-lo e Lambeau inicialmente acredita que o zelador está vandalizando o tabuleiro. Quando vê que Will resolveu o problema, decide investigá-lo.

Com diversos problemas psicológicos, nesse meio tempo Will acaba sendo preso por agressão e somente conseguirá sair livre se aceitar a intervenção de Lambeau, que vê nele potencial para ser um grande matemático: estudar e frequentar um psicoterapeuta para ajudá-lo com sua raiva e personalidade defensiva.

Após muitas tentativas fracassadas de terapia, Sean Maguire (Robin Williams) assume o caso como um desafio. Entre inúmeras fases conturbadas e muitos sentimentos expostos de todos os lados, Will consegue engrenar rumo a um futuro brilhante.

5. O Jogo da imitação (2015)

O filme conta a história do professor de matemática da Universidade de Cambridge, Alan Turing (Benedict Cumberbatch).

Ele é um especialista em resolução de quebra-cabeças contratado pelo governo britânico na Segunda Guerra Mundial para trabalhar em uma equipe cujo projeto é quebrar código secreto por trás da máquina de comunicação nazista, chamada Enigma. O sucesso da empreitada daria aos Aliados uma vantagem e, possivelmente, o fim da guerra.

O problema é que a Enigma é recodificada todos os dias, e existem 159 quinquilhões de códigos possíveis. Enquanto todos trabalham em conjunto, Turing prefere o isolamento e trabalha na construção de uma máquina de inteligência artificial capaz de desvendar esses códigos automaticamente.

O projeto é ambicioso e deixa todos incrédulos, especialmente porque Turing é arrogante, antissocial e solitário, considerado a ruína da equipe. Além disso, a máquina custaria 100 mil libras, dinheiro que seria autorizado pelo Comandante Alaister Denniston (Charles Dance), cuja confiança em Turing é zero.

Alguns acontecimentos, incluindo a entrada de uma mulher na equipe, acabam mudando a personalidade de Turing e o projeto é aceito. A máquina é construída e se torna o primeiro computador da história, mudando os rumos da guerra.

No entanto, um fato da vida pessoal de Turing é descoberto e ele acaba sendo covardemente penalizado. Mas tarde, o governo britânico reconheceria o erro e Turing seria um herói, porém tarde demais.

A engenharia é uma área com inúmeras ramificações e abrange temas transversais, que muita gente sequer conhece. Por isso, esses filmes podem ser altamente inspiradores se você estiver pensando em se aperfeiçoar na profissão ou mesmo ingressar nesse universo vasto e complexo.

Felizmente, as produções cinematográficas não poupam esforços em colocar na telona aspectos, como ciência, tecnologia, raciocínio lógico, gestão e inovação.

Então, divirta-se com essa lista de filmes sobre engenharia! Mas, antes de se sentar em frente à TV, curta nossa página no Facebook para ter acesso a conteúdos exclusivos sobre carreira!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *