Subscribe Now

Trending News

Por que a Pós em Farmácia Hospitalar é tão promissora? Conheça a área
Pós Graduação

Por que a Pós em Farmácia Hospitalar é tão promissora? Conheça a área

Independentemente do quão saudável você é ou como leva a vida, uma hora ou outra vai precisar de algum atendimento médico e tomar medicamentos. Todos os hospitais, sejam particulares ou públicos, tem uma área conhecida como farmácia hospitalar. Já conheceu alguma?

Trata-se do local onde são armazenados todos os remédios e aparatos necessários para o suporte dos pacientes. Por sua obrigatoriedade, essa é uma área profissional muito valorizada e importante dentro do ramo da saúde, sendo uma excelente opção de carreira.

O assunto interessa a você? Então, prossiga com a leitura deste texto. Nele, mostramos o papel fundamental da especialização, o trabalho que é desenvolvido por esses profissionais e também o perfil necessário para fazer o curso. Acompanhe e aprenda mais!

O que é a farmácia clínica hospitalar?

Esse é um setor localizado dentro das clínicas que tem uma grande gama de serviços e responsabilidades. Ele é fundamental nesse âmbito, pois é o lugar onde ficam armazenados os insumos mais caros, como medicamentos e materiais médico-hospitalares. Segundo documentos publicados no site da Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar e Serviços de Saúde (SBRAFH), essa profissão tem como objetivo dar contribuição em todo o processo dos cuidados, trazendo melhorias para a qualidade da assistência voltada ao paciente. Além disso, faz parte da função:

  • promoção do uso seguro e correto dos remédios e demais produtos hospitalares;
  • armazenamento, distribuição, dispensação e controle de todos os medicamentos e artigos usados pelos pacientes;
  • fracionamento e preparo das substâncias necessárias.

O espaço precisa estar organizado de acordo com as peculiaridades do local em que estão sendo realizado os serviços, ou seja, deve manter a coerência com o seu tipo e nível de complexidade.

A função, apesar de ter que acatar às direções dos órgãos administrativos, tem uma certa autonomia técnica e científica, e o controle deve ser feito, obrigatoriamente, por alguém com formação no ramo, como o farmacêutico. Isso é fundamental, pois ele tem que assegurar aos doentes o trabalho terapêutico de farmacológica adequado, buscando sempre eficiência, qualidade e segurança dos remédios. Além disso, é essencial que esteja muito bem integrado com o restante da equipe e promova ações de investigações científicas.

Quais os objetivos desse trabalho?

A eficácia no desenvolvimento desse trabalho é muito importante, afinal, uma dose a mais ou a menos pode alterar o tratamento necessário do paciente. O destaque dessa profissão não é à toa, e ela tem objetivos bem traçados dentro do seu local de atuação. Entre as metas desenvolvidas nesse serviço estão:

  • participação ativa na seleção dos medicamentos necessários ao perfil do hospital, que deve ser realizada pela Comissão de Farmácia e Terapêutica;
  • planejamento, compras, armazenamento, distribuição, controle dos remédios e demais produtos;
  • desenvolvimento de ações que consigam contribuir para o uso totalmente seguro e racional dos fármacos;
  • estabelecimento de um sistema que seja eficaz, eficiente e que possa trazer segurança na distribuição necessária;
  • manipulação das fórmulas magistrais ou oficinais dos produtos não estéreis, que são destinados para atender as necessidades específicas dos pacientes;
  • implementação de uma forma de vigilância para identificar e prevenir as mais adversas reações causadas pelas drogas aplicadas;
  • atuação na Comissão de Controle de Infecções Hospitalares e contribuição com as tomadas de decisões nas políticas que são relacionadas à escolha, aquisição e o controle de antimicrobianos, germicidas e saneantes;
  • participação na Comissão de Terapia Nutricional, trabalhando nas visitas de avaliação nutricional e dando informações relacionadas às compatibilidades, estabilidade e aos custos das formulações.

O que faz um profissional de farmácia hospitalar?

Agora que já conhece um pouco mais sobre a farmácia hospitalar e seus objetivos, é importante dar destaque ao profissional que atua nesse ramo. Por ser uma área de alta complexibilidade e responsabilidade, é necessário que a pessoa tenha um perfil multidisciplinar, que consiga unir e conciliar as habilidades de farmacêutico com a parte de gestor.

Além disso, é preciso ter conhecimentos básicos sobre administração, qualidades como coordenação e liderança, e também conhecimentos em ferramentas específicas para o controle de qualidade. É fundamental, ainda, ter competência para o estabelecimento e capacidade de desenvolver programas de atenção no nicho. A seguir, descrevemos todas essas funções, acompanhe!

Gestão dos produtos

Focar na assistência farmacêutica e ter uma boa estrutura organizacional, no qual a missão, os valores e as visões de futuros estejam bem estabelecidos, com a farmácia inserida no organograma da instituição.

CTA-UNINTERPowered by Rock Convert

É preciso que esse profissional formule, implemente e acompanhe todo o planejamento estratégico, definindo os critérios para a análise do desempenho dos serviços. Ele também é responsável por elaborar e revisar o material contendo informações sobre os mais diversos procedimentos operacionais, além de fazer o acompanhamento dos desempenhos orçamentários.

Desenvolvimento de infraestrutura

O ofício exige uma garantia da base material necessária para que o farmacêutico faça o seu serviço, incluindo a verificação, disponibilidade de equipamentos e instalações adequadas dos mesmos. É de suma importância que ele se atente aos produtos e saneantes para a saúde e que faça a manipulação das coisas estéreis e não estéreis.

Preparo, distribuição, dispensação e controle

Como destacamos, é preciso que seja feita a implantação de um sistema para que ocorra a preparação, distribuição, colocação e controle racional dos materiais, de modo que sejam feitos os processos que promovam a total segurança ao paciente.

É função desse profissional, também, definir as normas e procedimentos que estão relacionados à divisão de remédios, sendo obrigatoriamente realizadas com a participação de representantes da enfermagem, dos médicos e das comissões do nicho. As prescrições de medicamentosas devem ser verificadas antes de serem dispensadas e as dúvidas resolvidas junto a quem as prescreveu.

Informações sobre itens

A farmácia tem a responsabilidade de dar às equipes de saúde e também aos pacientes informações técnicas‑científicas sobre a segurança, qualidade, eficácia e custos dos artefatos de sua gestão. Para produzir isso de forma eficaz e atualizada, é preciso dispor das fontes primárias, secundárias, terciárias e isentas sempre em mãos.

Para completar, é fundamental que esse colaborador participe no suporte das comissões, além das licitações e controle das infecções hospitalares, elaborando guias e boletins informativos sobre o uso de medicamentos.

Ensino, educação e pesquisa

O farmacêutico hospitalar deve apoiar, promover e participar constantemente de ações relacionadas à educação, ensino e pesquisas das suas atividades. A capacitação e qualificação dos recursos humanos devem ser contínuas, sempre na quantidade e qualidade suficientes para que o seu trabalho seja desenvolvido da melhor maneira.

Elas devem estar baseadas nas recomendações trazidas pelas diretrizes curriculares no ensino de graduação em Farmácia, e também no que é recomendado pelos Conselhos Profissionais, a SBRAFH e demais associações de classe. É preciso também participar e apoiar as pesquisas relacionadas ao Controle das Infecções Hospitalares no seu âmbito de atuação, buscando sempre a produção de informações que aprimorem as suas práticas.

A partir deste texto, é possível compreender o importante trabalho feito em uma farmácia hospitalar, onde os seus profissionais são responsáveis pela organização e distribuição de medicamentos e/ou artigos voltados para a saúde. Como dito, é essencial que eles não parem de buscar atualização, afim de desenvolverem, da melhor forma, o seu serviço — e colaborando para a qualidade na recuperação dos pacientes.

E aí, gostou desse ramo de atuação? Então, leia sobre a especialização na área. Temos certeza de que vai gostar!

como-se-destacar-no-mercado-e-saber-se-posicionar-nas-redes-sociaisPowered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *