Subscribe Now

Trending News

Dicionário de startup: aprenda o glossário para novos empreendedores
Graduação

Dicionário de startup: aprenda o glossário para novos empreendedores

Se você está de olho na carreira digital, saiba que as startups estão entre os empreendimentos mais promissores da atualidade. De forma resumida, podemos dizer que uma startup é uma empresa recém-fundada ou com poucos anos de atuação, voltada a desenvolver com exclusividade um produto ou serviço e trazê-lo ao mercado.

Nesse sentido, as startups são estruturas de negócios alimentadas pela tecnologia e inovação. Muitas delas, inclusive, nasceram digitais e começaram do zero, oferecendo um novo produto ou serviço em condições de extrema incerteza.

Logicamente, quem embarca nesse mundo vai encarar uma cultura completamente diferente do habitual, que emprega uma série de hábitos e processos muito particulares. E, conectando tudo isso, um vocabulário bem característico.

Então, vamos conhecer um pouco dessa “língua” digital? Fique com nosso minidicionário de startups e veja como essa galera se comunica!

Aceleradoras

São empresas que aceitam investir nas startups para que tenham um desenvolvimento mais rápido, até atingirem seu ponto de equilíbrio ― ou seja, conseguirem pagar as próprias contas sozinhas. Além de oferecer suporte e benefícios, a aceleradora investe dinheiro na startup. Por isso, entra na sociedade e segue até a fase de “desinvestimento”, que é quando vende sua participação para outros investidores ou empresas interessadas.

Advisor

Este profissional é um conselheiro que vai dar sugestões de ações para a startup crescer no mercado. Esse profissional é um especialista que, baseado na sua experiência, apontará os melhores caminhos para o negócio e o que evitar para não errar.

Alphabet

A Alphabet é um grupo de empresas vinculadas ao Google, situada na Califórnia. Ela foi criada em uma fase de reestruturação do Google, a fim de dar autonomia a áreas que não se relacionassem diretamente com o coração da empresa. Ela abriga companhias como Calico, Google Capital, Google Fiber, Google Ventures, Google X e Nest Labs. Até o fim de 2019, a Alphabet era dirigida pelos cofundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin.

Analytics

Com a tecnologia, as empresas acumulam muitos dados. Chama-se “analytics” o processo de coleta de análise desses dados específicos dos diferentes setores de uma companhia para apoiar a tomada de decisão. Por exemplo, com os dados da área de vendas, você pode conhecer detalhadamente o perfil de seus consumidores, se vale a pena abrir uma filial da empresa, qual é a faixa etária que compra mais etc.

Artificial Intelligence (AI)

A Inteligência Artificial é uma área da Ciência da Computação focada na criação de máquinas inteligentes, que funcionam e reagem como seres humanos. Algumas das atividades para as quais os computadores com AI foram projetados incluem:

  • reconhecimento de fala;
  • aprendizado de máquina;
  • planejamento estratégico;
  • solução de problemas.

B2B

Business-to-business, ou negócios para negócios, é um modelo de negócios muito comum na Internet, ao envolver empresas que prestam serviços ou fornecem produtos para outras empresas. O B2B pode envolver organizações que fabricam um produto, serviço ou componente de mercadoria vendido para outra, que depois anuncia ou comercializa o produto em seu site para a venda a parceiros.

B2C

Business-to-consumer, ou negócios para consumidores, refere-se à tradicional relação entre as empresas e os consumidores finais.

B2B2C

Business-to-business-to-consumer é quando as empresas fazem negócio com outras empresas visando chegar ao consumidor final.

Big Data

O Big Data, como o nome diz, refere-se a um grande volume de dados. Para serem analisados, eles precisam ser organizados de forma inteligente e sistemática, a fim de garantir sua visualização de forma centralizada — o que vai ajudar na tomada de decisão ao fornecer ideias aos gestores.

200826_Prêmio-Reclame-Aqui_banner-Blog_Votação-Aberta-01 (2)Powered by Rock Convert
CTA-UNINTERPowered by Rock Convert

Bootstrapping

Sem uma tradução para o português, bootstrapping refere-se ao estágio inicial de toda startup, em que é preciso “se virar nos 30” para fazer acontecer. É quando ainda se está trabalhando no campo das ideias, não se tem um produto exatamente definido e os participantes ainda estão envolvidos em outros projetos.

Coworking

São espaços onde diversas empresas trabalham juntas, o que acaba gerando um fluxo e compartilhamento de ideias. Tanto o espaço quanto a própria experiência são chamados de coworking.

Disrupção

Disrupção é a palavra da moda quando falamos sobre as mudanças que ocorrem na sociedade em razão, principalmente, da tecnologia. Seus efeitos alteram as expectativas e comportamentos fundamentais em um grupo de pessoas, mercado, setor ou estratégia empresarial, causados por recursos ou canais digitais.

FinTech

“Financial” e “technology” (finanças e tecnologia), juntas, formam a palavra Fintech. São todas as empresas que oferecem serviços financeiros, cujo diferencial está nas facilidades presentes nos recursos digitais adotados.

Growth Hacking

É uma estratégia de marketing e vendas baseada em experimentos. A partir da identificação de uma brecha, usam-se diversas ferramentas de marketing digital para testar de forma criativa e analítica as melhores formas de fazer os negócios crescerem (growth).

Internet of Things (IoT)

Ou Internet das Coisas, em Português. É a tecnologia capaz de conectar aparelhos, objetos, pessoas ou animais a aplicativos por meio de sensores, “unindo” o mundo real e virtual. Uma vez conectados, são gerados dados que vão facilitar a vida do usuário. Por exemplo, luzes da casa que acendem automaticamente quando o morador está a algumas quadras de distância.

Investidor-anjo

É um investidor que aceita impulsionar o crescimento da startup nos momentos iniciais. As aceleradoras ou incubadoras de empresas também podem fazer esse papel, além de oferecerem mentorias, consultorias etc.

MVP ― Minimum Viable Product

Traduzindo, Produto Mínimo Viável. É um produto de teste para ver se a sua comercialização é viável (ou não). O MPV tem as características básicas para funcionar e, após isso, vai sendo aprimorado. É muito comum com plataformas digitais, sites e aplicativos.

Pivot (pivotar)

Imagine uma empresa que está crescendo no mercado, testando estratégias, e a maioria está dando errado. Porém, os gestores percebem que, embora seu produto inicial não esteja dando certo, um subproduto tem condição de gerar bastante lucro. Então, eles “pivotam” a empresa, ou seja, mudam a estratégia para algo de maior potencial de lucratividade.

Scrum

É uma metodologia ágil de planejamento e gestão de projetos de desenvolvimento de software. Os projetos são divididos em ciclos mensais, prazo este que determina um conjunto de atividades a serem executadas.

Streaming

É uma tecnologia utilizada para transmitir informações multimídia por meio de redes de computadores (aí, são incluídos smartphones e a própria internet). Alguns exemplos disso são Netflix, YouTube, Spotify e Deezer.

UX ― User Experience

Essa ferramenta tem o objetivo de oferecer a melhor experiência ao usuário de um aplicativo, site, produto ou serviço que esteja ainda na fase de desenvolvimento. Isso permite que a solução seja avaliada durante o seu uso, para que seja aprimorado a cada versão.

Gostou de nosso dicionário de startup? Pois bem, esses foram apenas alguns termos de uma extensa lista que está sendo utilizada no ambiente digital, mas que, em breve, fará parte do linguajar dos profissionais do futuro, estreitando ainda mais sua relação com a tecnologia.

Agora é com você! Certamente, conhece alguém que esteja interessado em seguir a carreira digital. Então, compartilhe esses conhecimentos em suas redes sociais.

Powered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *