Subscribe Now

Trending News

Ganhe dinheiro! Acompanhe aqui 7 dicas para aumentar a renda
Construindo o amanhã

Ganhe dinheiro! Acompanhe aqui 7 dicas para aumentar a renda

Quando a conta bancária ou a carteira começam a ficar muito vazias, provavelmente é hora de você fazer alguma coisa para melhorar um pouco essa situação. Afinal, viver com o orçamento sempre apertado pode colocar em risco o seu bem-estar, certo? Então, nada melhor do que conferir dicas para aumentar a renda.

Há várias possibilidades de atuação no mercado que servem para garantir um dinheiro extra e ajudar as pessoas a saírem do sufoco. Esse é o seu caso? Você já parou para pensar no que poderia fazer para sair dessa crise financeira? Veja a seguir as sugestões que separamos!

1. Investir na carreira de freelancer

A terceirização de serviços é uma realidade cada vez mais comum no Brasil e no mundo. Junto a isso, a possibilidade de ter um trabalho flexível ajuda a deixar essa ideia ainda mais atrativa.

A internet é a principal ferramenta para viabilizar esse processo, logo não há muito com o que se preocupar. Encontre uma atividade que você seja realmente bom e comece a praticar para fazer o seu nome no mercado como freelancer. Dentre as habilidades mais demandadas estão: criação de sites, fotografia, redação de conteúdo, edição de vídeos, traduções, administração de redes sociais etc.

2. Vender produtos em lojas virtuais

Talvez você não produza alguma coisa específica, o que não impede de se tornar um vendedor virtual. Pense na oportunidade de fazer uma curadoria de produtos e montar a sua própria loja online. Há quem faça isso utilizando os produtores locais da sua região ou até objetos comprados da China, você é quem deve decidir o seu nicho de atuação.

Outra saída é se cadastrar para ser um consultor de vendas na internet, assim como os representantes de cosméticos fizeram muito sucesso há algum tempo. Lembra das revistinhas de compras? Elas ainda existem, mas o mundo hoje é virtual. Então, procure as lojas que oferecem essa possibilidade e comece a sua jornada comercial.

3. Fazer produtos artesanais

Tudo o que é artesanal tem conquistado as pessoas. Cervejas, chocolates, objetos de decoração, comidas saudáveis, roupas, acessórios, enfim, uma infinidade de produtos. O grande segredo é priorizar a qualidade e apostar em divulgação — as redes sociais são ótimas ferramentas para isso.

Basta aproveitar um talento seu ou aprender uma nova habilidade. A partir disso, comece a sua produção e vá crescendo gradativamente. Para não correr maiores riscos, fique ligado em não perder o padrão do seu produto quando começar a conquistar o seu público, já que isso pode afetar drasticamente as suas vendas.

4. Prestar serviços particulares

Você sabe consertar computadores, fazer uma boa maquiagem, falar um idioma estrangeiro ou tocar algum instrumento? A prestação de serviços esporádicos é uma ótima alternativa para quem já possui uma ocupação, mas tem um tempo livre que poderia ser usado como uma nova fonte de renda.

Organizando a sua agenda, fica fácil encaixar as demandas e sair ganhando. Inclusive, há muitas pessoas que começam desse jeito e acabam abrindo o seu próprio empreendimento. O que é chamado de “bico”, muitas vezes tem potencial para virar um ótimo negócio.

Para não ficar perdido, faça uma pesquisa de mercado e analise uma média do quanto você deve cobrar. Outra dica legal é investir aos poucos nos seus materiais de trabalho para valorizar ainda mais o seu serviço.

5. Cuidar de animais de estimação

Se você gosta e tem jeito para lidar com animais, uma boa ideia é ganhar uma graninha extra com isso. Muita gente que tem a rotina corrida procura pessoas para passearem ou cuidarem dos seus bichos de estimação, evitando que eles fiquem sempre sozinhos.

Outra opção é se disponibilizar para olhar os animais aos finais de semana e feriados, por exemplo, quando seus donos viajam e não têm com quem deixá-los. Ao ganhar a confiança deles, provavelmente você sempre será o encarregado desse serviço.

Contudo, lembre-se que essa é uma enorme responsabilidade e que você só deve aceitar se realmente tiver tempo e disposição para cuidar dos animais com muito carinho.

6. Vender o que você não usa mais

Se você é uma pessoa acumuladora, chegou a hora de repensar esse hábito. Guardar um monte de coisas que você não usa mais é uma grande besteira, além de ser um desperdício de dinheiro. Desapegar talvez seja difícil no começo, mas depois você vai perceber como pode ser lucrativo!

Por isso, faça uma boa revisão de tudo o que você tem e separe as coisas que você não tem mais utilizado. As roupas em bom estado, por exemplo, podem ser vendidas para bazares, brechós e até mesmo em lojas online.

Faça o mesmo com eletrônicos, eletrodomésticos, acessórios e tudo mais que estiver parado há algum tempo. Você vai acabar ganhando espaço e dinheiro para comprar o que está querendo no momento.

7. Alugar itens pessoais

Se vender não for uma saída, um outro caminho é tentar alugar os seus itens pessoais. Nesse sentido, um segmento que tem grande força no universo feminino é o aluguel de roupas e vestidos de festa.

Para não ter que gastar muito dinheiro ou acumular muitas peças, as mulheres têm se interessado em pagar um preço mais modesto para usar uma determinada vestimenta por um curto período de tempo. Portanto, se você tem algumas opções no armário, vale a pena fazer essa tentativa e oferecer para as pessoas mais próximas.

Na internet é possível encontrar outras oportunidades semelhantes. Para quem tem filhos, um exemplo legal é alugar brinquedos infantis, principalmente aqueles que são mais caros e que a criança se desinteressa com o passar do tempo.

Não podemos deixar de considerar ainda o aluguel de um cômodo da sua casa — não é à toa que o Airbnb se tornou uma das empresas mais famosas do mundo. Receber pessoas pode ser uma experiência agradável e rentável. Sem contar que você determina quando vai deixar o espaço disponível ou não. Isto é, não precisa ter que lidar com a situação quando você não puder ou não quiser.

Em todos esses casos de aluguel, é preciso ficar muito atento ao contrato com os locatários. Ter um combinado por escrito e assinado pelas duas partes é capaz de evitar muitas dores de cabeça no futuro.

Enfim, há muitas maneiras e dicas para aumentar a renda. Para se dar bem com alguma delas, é fundamental que você encontre uma boa oportunidade e se esforce bastante para que ela dê certo. Além do mais, organize as suas finanças para não se atrapalhar com os lucros, ok?

Gostou do post? Para continuar acompanhando as nossas publicações, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *