Subscribe Now

Trending News

Será que Ciências Econômicas a distância é um curso pra mim?
Graduação

Será que Ciências Econômicas a distância é um curso pra mim?

Powered by Rock Convert

Mais do que criar planilhas e cálculos, o curso de Ciências Econômicas é ideal pra quem ama analisar e pesquisar diferentes dados socioeconômicos. Saiba mais!

“Dinheiro na mão é vendaval”, já dizia aquela canção composta por Paulinho da Viola, lembra?

 

 

Pois é. Quem administra o próprio dinheiro sabe que, diariamente, é preciso ter muito jogo de cintura para fazer com que essas notinhas rendam até o fim do mês. E, por mais que estejamos acostumados (ou não) a realizar tantas transações e colocar qualquer gasto ou investimento na ponta do lápis, muitas vezes não entendemos a volatilidade dos preços no supermercado e por que uma guerra do outro lado do mundo pode amargar aquele tão desejado cafezinho nosso de cada dia.

Tudo isso tem uma explicação, é claro, e o papel do economista é justamente pensar globalmente na produção, distribuição e consumo de bens e serviços de

uma forma a controlar e prevenir problemas nessa grande cadeia que já é bastante desigual. E é sobre essa profissão que vamos falar hoje!

Ser ou não ser um cientista econômico?

O trabalho do cientista econômico não é fácil e, principalmente em tempos de crise política e sanitária, o profissional acaba atuando como uma peça-chave em grandes ou pequenas corporações públicas e privadas que desejam amadurecer a situação financeira do negócio, desenvolvendo ações e análises importantes dentro do contexto de gastos e investimentos.

Dessa forma, o trabalho do economista não se resume a criar planilhas e avaliar projeções baseadas em números aleatórios. Cada análise feita pelo profissional visa o equilíbrio entre pessoas, empresas e recursos — tudo isso dentro de diferentes contextos socioeconômicos que impactam diretamente os resultados alcançados ao longo do processo.

Leia também: Inflação: quando as coisas vão parar de subir?

CTA-UNINTERPowered by Rock Convert

Vale lembrar que o economista formado também pode trabalhar como autônomo, empresário, consultor e pesquisador. Samy Dana, por exemplo, é um economista com grande presença nas redes sociais, tem o seu próprio negócio na área e também atua em programas de jornalismo como comentarista; já Sabrina Fernandes, a economista por traz do canal de divulgação científica e política Tese Onze, dedica boa parte de sua vida à pesquisa; ao passo que Gilberto Nogueira, o ex-BBB Gil do Vigor, tornou-se uma referência bastante popular em programas de TV que dão espaço aos temas relacionados à economia doméstica.

Ou seja, em um mundo onde tudo gira em torno da economia e que boa parte dos problemas político-sociais estão relacionados direta ou indiretamente a essa área, o economista acaba se tornando um profissional fundamental dentro desse contexto e em áreas como planejamento estratégico, perícia, economia ambiental/agroindustrial, mercado financeiro e compliance, por exemplo.

A área de compliance, por sinal, é um segmento em ascensão para os economistas, afinal, com a informatização de empresas, bem como o endurecimento de regras para o combate à corrupção, as corporações estão mais preocupadas com seus respectivos balanços financeiros, fazendo o possível para evitar fraudes e outros problemas relacionados a isso.

Tá aí: Ciências Econômicas é, sim, a minha praia!

Para se tornar um profissional de referência no mercado de trabalho, é preciso ganhar espaço e começar pelo básico: cursar a faculdade de Ciências Econômicas. Na Uninter, o bacharelado a distância possui duração de quatro anos e, durante o curso, você vai poder se aprofundar e compreender como a profissão funciona. Só para você ter uma ideia, a grade curricular dessa graduação vai desde História Econômica Geral, passando por Gestão de Finanças e Estatística Aplicada.

Ou seja, além dos já tradicionais cálculos básicos, você vai aprender a desenvolver seu raciocínio lógico, diferenciar as principais correntes econômicas e entender diferentes questões socioeconômicas dentro de um contexto geral.

E outra: como a graduação é a distância, você terá total autonomia durante os estudos, viu?! E mesmo remotamente, contará todo o apoio de tutores e professores que vão acompanhar a sua jornada acadêmica até o fim. Isso significa que, mesmo não estando em uma sala de aula de fato, você terá todo o suporte que precisa por meio de uma plataforma digital superintuitiva, na qual você assiste aos conteúdos, lê os materiais complementares e tira dúvidas.

Leia também: 5 dúvidas sobre educação a distância

Quanto ganha um economista?

É claro que o salário de um economista pode variar de acordo com a região, o tamanho da empresa e o nível de experiência que o profissional tem, mas, de acordo com o site Glassdoor, o salário médio de um profissional dessa área gira em torno dos R$ 7.300,00.

Vamos combinar: é ou não é um valor bem atrativo para quem deseja seguir carreira nessa área?

Agora conte aqui pra gente: o que te motiva na área de ciências econômicas? Quer, finalmente, ser um economista e se tornar referência nesse mercado? Escreva aqui nos comentários.

Até o próximo post!

Powered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.