Subscribe Now

Trending News

Passo a passo: saiba como montar um currículo
Graduação

Passo a passo: saiba como montar um currículo

Já diziam os antigos: a primeira impressão é a que fica. Mesmo que muitas opiniões possam mudar na medida em que conhecemos melhor as pessoas, no mercado de trabalho essa oportunidade de contato só vem depois da primeira etapa de seleção: o currículo. Contudo, muitos profissionais ainda têm dificuldade em saber como prepará-lo.

Pensando nisso, fizemos este guia para você criar o currículo ideal para a vaga dos seus sonhos e garantir um ótimo emprego — ou, ao menos, a participação na próxima etapa de seleção. As médias e grandes empresas têm processos seletivos mais rigorosos, com várias etapas, e adivinha qual é a primeira delas? Isso mesmo, a seleção de currículos. Então, como fazer para o seu se destacar entre mais de 1000 candidatos?

Algumas técnicas podem ajudar a chamar a atenção dos recrutadores. Confira algumas dicas importantes e boa sorte!

Entenda a função do currículo

Seja para conquistar um estágio ou na mudança de emprego, a função do currículo é a apresentação objetiva de quem é o candidato a determinada vaga. Por isso, ele deve conter dados relevantes que chamem a atenção dos recrutadores ao mesmo tempo em que precisa trazer informações sobre o candidato de forma sucinta, sendo recomendável que não passe de duas páginas.

É importante lembrar que algumas características (como responsabilidade, compromisso e organização) são atributos básicos, portanto, foque em demonstrar o diferencial que realmente faz de você alguém selecionável para tal emprego.

O currículo é como um cartão de visita, é um resumo da sua vida profissional e, como vimos, geralmente é o primeiro quesito avaliado em um processo de recrutamento.

Invista na apresentação do currículo

O currículo em si já é uma apresentação pessoal e profissional dos candidatos a um emprego, mas uma dica é criar uma pequena carta de apresentação em que você evidencie seu interesse pela vaga. Nela, é possível colocar os seus objetivos no cargo pretendido, além de deixar claro algumas de suas habilidades.

Essa apresentação pode vir separadamente, em caso de currículos físicos. Porém, com os avanços tecnológicos, muitas empresas optam pela entrega virtual desse documento — sendo assim, algumas delas separam um espaço específico para uma apresentação rápida do que ela pode esperar do seu currículo.

Conte suas experiências

Parte tradicional de todo currículo, as experiências devem aparecer em ordem cronológica, começando da última ocupação. Coloque o tempo e o nome da empresa, além das suas funções lá dentro. Quando o candidato quer mudar de emprego, sua ocupação atual deve vir antes dos outros empregos anteriores.

É nesse momento que suas habilidades vão aparecer, sem precisar que você diga diretamente cada uma delas, pois suas atribuições demonstram suas competências. Resuma em frases curtas as responsabilidades que você teve nas diferentes empresas em que já atuou. Se você não tiver experiências anteriores, deixe claro habilidades como facilidade no trabalho em equipe, criatividade, comunicação etc.

CTA-UNINTERPowered by Rock Convert

Descreva sua formação

Graduação, pós-graduação, cursos e certificações devem vir com tempo de duração, nome da instituição de ensino e validade, no caso de certificações. Cursos como informática e idiomas devem vir separados da formação acadêmica e da educação básica. Para quem já está no ensino superior, não é necessário especificar o ensino médio completo, já que isso fica subentendido.

Um currículo não é fechado e está sempre se renovando. Por isso, sempre que conquistar novos conhecimentos e qualificações, atualize seus dados. Uma dica é usar o LinkedIn e deixar ele disponível para os recrutadores.

Seja simples e verdadeiro

Aquele ditado de que mentira tem perna curta nunca foi tão válido quando estamos falando do currículo. A mentira, uma hora ou outra, vai ser descoberta — e isso vai ferir não apenas a sua relação com a empresa atual, mas também em novas chances de emprego.

Nunca invente situações pelas quais não passou, mesmo que isso seja essencial para a vaga, como o inglês fluente. Se você tem o básico da língua e a vaga exigir fluência, não é necessário desistir da candidatura. Contudo, não minta, em hipótese nenhuma, até porque é fácil descobrir em uma breve conversa no idioma a fluência ou a falta dela.

A simplicidade também conta na hora de criar o currículo, a não ser que você esteja se candidatando para uma vaga de designer. O papel branco, a letra tamanho 12 e a fonte Times New Roman, sem exagerar no negrito e itálico, são ideais para quem for entregar pessoalmente o currículo.

Siga os modelos simples disponíveis

Imagine o seu currículo em meio a mais de 1000 opções para o recrutado: ele precisa passar o olhar e ver, no pouco tempo disponível para cada pessoa, as principais características da vaga disponível. Quanto mais simples o modelo, maiores são as chances de ele assimilar informações relevantes. Por isso, divida em sessões básicas:

  • cabeçalho: nome completo, endereço, telefone, e-mail;
  • objetivos: coloque a área de atuação em que pretende se candidatar;
  • características: escreva um pouco sobre você profissionalmente;
  • formação acadêmica e técnica: graduação e pós-graduação, além de certificações e cursos como idiomas e informática;
  • experiência profissional: no caso de primeiro emprego, descreva atividades extras durante a graduação, como a participação em empresa júnior;
  • outras informações: curso de idiomas, intercâmbios, salário pretendido etc.

É importante ressaltar que não se deve ter apenas um modelo de currículo, pois, dependendo da vaga, algumas habilidades precisam se destacar mais do que outras. Sendo assim, até mesmo o objetivo pode (e deve) mudar de acordo com o contexto.

Não seja genérico

Assim como não se deve mentir no currículo, não seja muito generalista nas informações oferecidas. A clareza e a objetividade devem caminhar juntas na hora de montar um currículo. Só o documento não garante a vaga, porém, ele é o primeiro passo para causar uma boa impressão para os recrutadores.

Alguns erros básicos costumam passar desapercebidos, principalmente os gramaticais. Portanto, revise e peça para alguém revisar para você — seu olhar pode estar viciado e, nem sempre, dá para pegar esses errinhos que, provavelmente, vão saltar aos olhos do recrutador.

Agora que você já sabe como montar um currículo, a Uninter oferece aos seus alunos uma central de vagas de emprego e estágios. Aproveite para conhecer e enviar o seu currículo.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *