Subscribe Now

Trending News

6 dicas que todo advogado recém-formado deve seguir
Graduação

6 dicas que todo advogado recém-formado deve seguir

Um dos dilemas enfrentados pelo advogado recém-formado é a escolha entre as amplas carreiras em direito. Isso porque são opções dentro do próprio curso, como em relação à especialização em serviços a serem prestados, mas também em relação às áreas de atuação, que abrangem tanto o setor público quanto o privado — incluindo a possibilidade do trabalho autônomo.

Algumas atitudes ainda durante a faculdade fazem total diferença na hora de entrar para o mercado, como manter uma relação com outros profissionais e criar uma rede de contatos qualificados.

Porém, nem sempre é possível ver tudo ainda na graduação, já que é muita coisa para aprender em uma média de 5 anos. Pensando nisso, preparamos este post com algumas dicas para que você evite desde os problemas mais simples até os mais complexos. Confira!

1. Invista em networking

Durante toda a carreira, mas principalmente no início dela, o advogado precisa criar uma rede consistente de contatos. As parcerias com colegas de profissão e a relação direta com pessoas importantes da área é essencial. Porém, como fazer isso quando você ainda é um recém-formado em Direito?

A participação em eventos, workshops e congressos da área ainda durante a faculdade é um caminho para conquistar um bom networking. Nesses lugares, aproveite para conversar com advogados renomados, professores de universidades e colegas ainda em formação. Ah! E depois da formatura também é importante manter essa rotina e o contato em dia!

2. Tenha uma mente empreendedora

Uma pessoa com a mente empreendedora realiza seus objetivos com mais precisão, pois ela tem uma visão ampla das necessidades e oportunidades no meio, além da coragem e competência para aplicar as mudanças necessárias, sobretudo em momentos de adversidade.

Algumas pessoas acreditam que o empreendedorismo é parte da natureza do indivíduo, outras defendem que ele é desenvolvido com muito estudo e dedicação. Ainda há quem acredite que isso não é necessário em profissões envolvendo a advocacia, contudo esse profissional também precisa, sendo nato dele ou não, ser empreendedor.

Lembrando que o advogado recém-formado pode optar pelo atendimento autônomo, o que não precisa necessariamente de um local para atendimento. No entanto, isso acaba acontecendo com o tempo e com o fortalecimento da carreira. Além disso, é muito comum colegas de faculdade se juntarem para abrir um escritório, o que certamente é um bom começo.

3. Faça um atendimento diferenciado

Você está vendendo seus serviços, certo? Por isso, a visão empreendedora também se aplica nessa dica, pois o atendimento ao cliente é a base de uma boa relação. Além disso, o networking construído desde a faculdade vai favorecer todo esse processo.

Lidar com pessoas é parte fundamental do perfil desse profissional, e isso deve ser feito de maneira diferenciada a fim de atrair mais clientes para seu escritório. Para isso, alguns cuidados são extremamente importantes, como:

200826_Prêmio-Reclame-Aqui_banner-Blog_Votação-Aberta-01 (2)Powered by Rock Convert
CTA-UNINTERPowered by Rock Convert
  • formalização de contratos;
  • preços acessíveis e dentro da tabela fornecida pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil);
  • boa comunicação, sem brechas para interpretações erradas.

4. Especialize-se

A empolgação com o fim dos anos de faculdade por vezes apaga uma outra necessidade: a continuidade dos estudos. Para o advogado recém-formado, isso não é apenas um requisito básico, mas algo inevitável quando se quer manter o foco em atividades específicas. Há quem goste e consiga trabalhar com várias áreas ao mesmo tempo, contudo a especialização é uma maneira de organizar melhor a rotina.

A especialização pode vir para fortalecer uma atuação específica, como o direito trabalhista, penal, civil, público, entre outros. Sendo assim, uma qualificação, ou seja, a busca por uma pós-graduação na área pretendida, aumenta as chances de trabalho, seja autônomo, seja no mercado privado ou ainda em órgãos públicos.

5. Aposte no marketing pessoal

O marketing pessoal é uma ótima ferramenta para advogados expressarem sua marca. Nesse caso, os serviços prestados estão diretamente ligados à pessoa, ou seja, você precisa ser o profissional de que o mercado necessita. Dessa forma, as preocupações com a imagem física e com as questões de ética são fundamentais.

A “venda” de sua imagem como um profissional ético e competente depende de como você maneja as ferramentas de marketing pensadas para a pessoa e não para produtos e serviços. Desse modo, fica mais fácil conquistar a confiança diante de clientes e até mesmo de autoridades.

6. Não cometa erros básicos

Como vimos, é comum os advogados recém-formados ficarem meio perdidos quanto às primeiras ações para trilharem o caminho do Direito com sucesso. Contudo, alguns erros básicos podem ser evitados. Vejamos os mais recorrentes.

Fazer tudo sozinho

Com base nas dicas anteriores, não é difícil entender que fazer tudo sozinho não é a atitude mais adequada ao pegar o diploma. Isso porque uma rede de contatos é primordial para garantir clientes e boas referências.

Fechar-se para o mundo virtual

Não adianta ficar fora das redes sociais, pois elas estão aí e evitá-las é quase impossível. O marketing para advogados contém regras que precisam ser conhecidas antes de divulgar seus trabalhos. Porém, não se desespere: para mais informações, basta buscar o código de ética e disciplina da OAB sobre publicidade e propaganda e ficar por dentro do que pode e do que não é permitido.

Ter medo da mudança

A ansiedade no começo da carreira é normal em qualquer área, por isso não deixe que ela domine suas ações: a mudança de área pode ser a melhor solução para alguns momentos. Lembre-se de que você tem uma formação flexível e que a adaptação pode ser necessária. Não tenha medo!

Ignorar os mais experientes

Ouvir pessoas com experiência e que já passaram pela situação de recém-formados é uma maneira de evitar os erros levantados até aqui. Além disso, é sempre um modo de aprender um pouco mais, seja pelas virtudes, seja pelas falhas compartilhadas.

Como vimos, a imagem profissional do advogado recém-formado reflete nas realizações dele durante a faculdade. Mesmo com uma carreira consolidada, não se pode deixar essas preocupações de lado. Por isso, investir em uma graduação de qualidade é o primeiro passo para garantir o sucesso.

Quer receber outros conteúdos relevantes como este? Então, não deixe de assinar a nossa newsletter!

Powered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios *